22:57 30 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    15535
    Nos siga no

    O representante oficial dos EUA para assuntos sírios, James Jeffrey, declarou nesta terça-feira (10) que os EUA e seus aliados europeus podem impor sanções se a Rússia e o governo sírio romperem o cessar-fogo em Idlib.

    "Nosso objetivo é estabelecer com nossos colegas europeus e da OTAN quais são as medidas de sanções militares, diplomáticas e econômicas que podemos tomar para incentivar a Rússia e a Síria a não fazerem o que pensamos que eles querem fazer, que é romper o cessar-fogo", disse Jeffrey.

    "Se eles ignorarem nossas advertências e avançarem, reagiremos o mais rápido possível em consulta com nossos aliados europeus e da OTAN", acrescentou o diplomata norte-americano.

    A situação em Idlib sofreu uma grave deterioração após uma ofensiva lançada pelo Tahrir al-Sham (grupo terrorista proibido na Rússia e em outros países) contra as posições do Exército sírio no final de fevereiro. As forças governamentais da Síria abriram fogo em resposta, atingindo soldados turcos que estavam no fogo cruzado.

    Na semana passada, entrou em vigor um acordo de paz estabelecido pelo presidente russo, Vladimir Putin, e o chefe de Estado turco, Recep Tayyip Erdogan, para o estabelecimento de uma nova trégua no noroeste da Síria.

    Mais:

    Turquia afirma ter matado mais de 20 militares sírios em Idlib
    Acordo entre Rússia e Turquia para Idlib protegerá população e militares turcos, diz Erdogan
    Defesa turca: não há violações de cessar-fogo desde que acordo entrou em vigor em Idlib
    Tags:
    cessar-fogo, acordo de paz, Turquia, Síria, Rússia, eua
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar