21:47 29 Março 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    111251
    Nos siga no

    O representante especial dos EUA para assuntos sírios, embaixador James Jeffrey, anunciou anteriormente que Washington apenas ajudaria a operação turca em Idlib através do fornecimento de munições e ajuda humanitária, citando que a Turquia é uma aliada da OTAN.

    O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, afirmou que havia pedido ao presidente norte-americano, Donald Trump, apoio na operação turca em Idlib através do fornecimento de munições às forças instaladas no noroeste da Síria.

    Recentemente, o secretário de Defesa norte-americano, Mark Esper, anunciou que os EUA não fornecerão qualquer suporte aéreo aos militares turcos, mas admitiu que a ajuda humanitária foi discutida na Casa Branca.

    Pouco depois, James Jeffrey afirmou que, além da ajuda humanitária, Washington apoiará as forças turcas com o fornecimento de munições, por se tratar de um aliado da OTAN.

    A situação em Idlib piorou com ofensiva de larga escala lançada pelo Tahrir al-Sham (grupo terrorista proibido na Rússia e em outros países) contra as posições do Exército sírio na quinta-feira (27). As forças governamentais da Síria abriram fogo em resposta, atingindo soldados turcos que estavam no fogo cruzado.

    A Turquia prometeu contra-atacar e iniciou a operação militar Escudo da Primavera, que teria como objetivo fazer com que o Exército sírio recue para suas posições.

    Mais:

    Forças turcas abatem 2 aviões da Síria em Idlib, segundo mídia síria (VÍDEO)
    Zona de exclusão aérea em Idlib permitiria à Turquia agir com impunidade, diz especialista
    Mídia turca reporta abate de avião governamental sírio em idlib, enquanto Síria nega informação
    Tags:
    EUA, militares, operação, munições, ataque, Idlib, Turquia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar