20:42 01 Junho 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    10392
    Nos siga no

    Força Aeroespacial da Rússia não operava na área da província síria de Idlib onde 33 militares turcos morreram durante ação do Exército sírio, segundo Ministério da Defesa russo.

    Em relação à situação no vilarejo de Behun, na província síria de Idlib, o Ministério da Defesa russo declarou:

    "No dia 27 de fevereiro, na área do vilarejo de Behun, os soldados turcos que estavam nas formações de combate de grupos terroristas caíram na sequência do bombardeio das tropas sírias".

    A ausência de operações da Força Aeroespacial russa na região também foi confirmada pelo órgão.

    A Turquia confirmou que perdeu ao menos 33 militares e dezenas de outros foram feridos em solo sírio, conforme noticiou a agência Anadolu.

    "Existem soldados [que foram] seriamente feridos [durante o ataque], e eles estão sendo tratados em hospitais", declarou à agência o governador da província turca de Hatay, limítrofe com a Síria, Rahmi Dogan.

    Também de acordo com a Defesa russa os militares turcos não deveriam estar na região alvo de operações do Exército sírio.

    Tensões

    Neste ano a guerra na Síria tem registrado maiores tensões entre forças turcas no país árabe e as forças governamentais sírias.

    Têm sido testemunhados diversos choques armados, trazendo consigo temores de que a Turquia possa iniciar operações de maior envergadura no país vizinho.

    Mais:

    Aliança entre Turquia e Rússia sobreviverá à crise na Síria?
    Síria realiza 1º voo comercial entre Damasco e Aleppo desde 2013 (FOTOS)
    Veículo militar dos EUA empurra blindado russo em estrada na Síria (VÍDEO)
    Tags:
    tensões, Rahmi Dogan, Hatay, Idlib, Força Aeroespacial da Rússia, exército sírio, guerra síria, Turquia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar