03:59 05 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    4201
    Nos siga no

    A Rússia apoia a proposta da Liga Árabe sobre o início de negociações multilaterais sobre a resolução do conflito palestino-israelense, informou o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov.

    "Expressamos apoio às decisões tomadas no início de fevereiro no Cairo, na sessão da Liga dos Estados Árabes, onde a proposta de avançar para o processo de negociação multilateral sob a égide internacional foi registrada, estamos prontos para este trabalho", disse Lavrov após se reunir em Moscou com o ministro das Relações Exteriores da Jordânia, Ayman al Safadi.

    O ministro russo enfatizou que a Rússia e a Jordânia têm uma abordagem comum à questão do conflito palestino-israelense, afirmando que os dois países estão comprometidos com a estrutura do direito internacional para resolver esse conflito, incluindo as resoluções da ONU e a Iniciativa de Paz árabe.

    "Durante nossas negociações, destacamos que as tentativas de superar o conflito com base na política de fatos completos, por meio de medidas unilaterais, a favor de uma das partes no conflito, são contraproducentes, o que é confirmado pela reação da maioria dos países ao chamado 'Acordo do Século' proposto por nossos colegas americanos", disse Lavrov.

    Em 28 de janeiro, o presidente dos EUA, Donald Trump, apresentou o chamado "Acordo do Século" para a solução do conflito palestino-israelense ao lado do primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu. Antes mesmo de ser apresentada, a proposta foi rejeitada pelos palestinos e pela grande maioria da comunidade árabe.

    Mais:

    Irã vai fornecer apoio 'máximo' a grupos armados na Palestina, promete líder supremo
    Liga de basebol dos EUA pune Roger Waters por seu apoio à Palestina
    Palestinos pedem que ONU convoque reunião para discutir plano de Trump
    Tags:
    ONU, política, Liga Árabe, diplomacia, Sergei Lavrov, Benjamin Netanyahu, Donald Trump, Palestina, Israel, Estados Unidos, Jordânia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar