13:43 25 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    8330
    Nos siga no

    O líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, denunciou os EUA antes das eleições iranianas, comparando o país norte-americano a um transatlântico prestes a afundar e chamando-o de opressor em massa.

    Khamenei fez a declaração na sua conta do Twitter, comparando Washington ao famoso Titanic, indicando que o destino do país será igual ao do navio naufragado.

    ​Os americanos decoram uma fachada para enganar os outros e para assustar alguns. Mas, assim como a magnificência do Titanic não o impediu de afundar, a glória dos EUA não a impedirá de afundar. E vai afundar

    Ele também lamentou a morte do general iraniano Qassem Soleimani, que foi assassinado no dia 3 de janeiro por um ataque aéreo americano em Bagdá, no Iraque.

    "O martírio do general Soleimani foi uma perda amarga, mas colocou muitas nações ao lado do Irã", adicionou em outro tweet.

    Washington descreveu o líder militar morto como "terrorista", e sua morte como "justiça americana". Em resposta, Teerã respondeu com uma série de lançamento de mísseis balísticos contra duas bases no Iraque utilizadas pelas forças americanas.

    À beira de conflito bélico?

    A troca de ataques entre EUA e Irã intensificou as tensões, chegando bem perto de iniciar um conflito bélico, mas o presidente norte-americano Donald Trump optou por retaliar com sanções econômicas em vez de força militar. O Irã, entretanto, deixou de observar os limites anteriores de seu programa nuclear e deu a conhecer novos mísseis balísticos.

    Mais:

    Líder supremo do Irã: planos do inimigo contra Teerã estão condenados ao fracasso
    Líder supremo do Irã descarta negociar com os EUA
    Líder supremo do Irã promete 'atacar sem hesitações' aqueles que ameaçarem interesses do país
    Tags:
    naufrágio, Titanic, Aiatolá Ali Khamenei, EUA, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar