11:59 06 Junho 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    165810
    Nos siga no

    Conselheiro do líder supremo iraniano, Mohsen Rezaei, disse que seu país possui informações precisas sobre forças dos EUA e que busca oportunidade para atacar Israel.

    Ameaçando o Estado judeu, o líder iraniano levantou a possibilidade de seu país destruir Tel Aviv como uma retaliação a qualquer ação dos EUA contra o Irã.

    Perguntado sobre tal possibilidade, o ex-comandante do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica do Irã, Mohsen Rezaei, disse ao canal de TV al-Mayadeen que "vocês não deverão ter dúvidas sobre isso. Nós derrubaríamos Tel Aviv até o chão, com toda certeza. Nós estamos buscando um pretexto".

    Conforme publicou o The Times of Israel, a autoridade persa possui grande grau de influência no governo iraniano, e é considerado um dos políticos principais e conselheiro do aiatolá Ali Khamenei, líder supremo do país.

    Ataque como resposta

    Para Rezaei, Israel esteve envolvido no assassinato do major-general iraniano Qassem Soleimani, morto durante uma operação dos EUA em janeiro deste ano.

    Na ocasião, o Irã atacou bases usadas pelos americanos no Iraque como resposta ao assassinato.

    Em caso de novas ações dos EUA, Rezaei levantou a possibilidade de um ataque contra Israel como retaliação.

    "Se eles [EUA] fizerem alguma coisa, nós poderemos usar isso como um pretexto para atacar Israel, por Israel ter tido papel no martírio do general Soleimani [...] Nós estamos esperando dos americanos um pretexto para atacar Tel Aviv, assim como atacamos [a base de] Ain Al-Asad.", afirmou.

    Monitorando as tropas americanas

    Também, segundo Rezaei, o Irã está monitorando as forças americanas, tanto em terra quanto no mar, no Oriente Médio.

    "Todas as bases americanas estão sob nossa vigilância agora. Todos os porta-aviões norte-americanos estão sob nosso controle [...] Nós sabemos quantos navios americanos estão no oceano Índico, e no mar de Omã, e onde estão no golfo Pérsico, e o que eles têm no Qatar e em Bahrain, e [sabemos] sua atividade no Iraque", acrescentou.

    Além disso, o Irã teria ciência sobre informações pessoais dos soldados americanos, desde estadia em hotéis, amigos e "onde pegam carne e comida".

    Mais:

    Irã apresenta novo míssil balístico de curto alcance (VÍDEO)
    Após falha, Irã anuncia que tentará lançar satélite Zafar novamente
    Israel inicia produção de novo veículo blindado em parceria com EUA (FOTOS)
    Tags:
    Qassem Soleimani, Tel Aviv, ataque, guerra, pretexto, Israel, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar