23:22 22 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    4166
    Nos siga no

    Wafa Shabrouney, jornalista do canal RT Árabe, estava fazendo a cobertura do ataque do Exército sírio a terroristas perto da cidade de Maarat al-Numan, localizada na província de Idlib.

    De acordo com o motorista dela, a jornalista se encontra em estado grave. Atualmente, os serviços médicos estão transportando-a de um hospital da cidade Khan Shaykhun para um centro médico estatal localizado em Hama.

    A correspondente estava acompanhando o Exército sírio na província de Idlib enquanto as forças governamentais faziam buscas nas localidades libertadas da zona para evitar uma escalada no assim chamado último reduto dos terroristas da Frente al-Nusra na Síria (grupo terrorista proibido na Rússia e em outros países).

    Shabrouney estava monitorando o progresso dos militares e as condições em que estava a população síria nesta zona, bem como as atividades de evacuação dos civis que queriam sair de lá.

    Ainda este mês, cinegrafista da agência de vídeo Ruptly teria sido morto após filmar uma manifestação que protestava contra o fato do Iraque ter sido transformado em uma plataforma do confronto militar entre os Estados Unidos e o Irã. O jornalista produzia o material para a mídia local.

    Saafa Ghali filmou cerca de 30 vídeos para a Ruptly, uma agência de vídeo que é um projeto do canal RT. O cinegrafista também trabalhava trabalhava para uma rede de TV local.

    Mais:

    Defesa russa confirma 'intercepção' de comboio militar da Rússia pelos EUA na Síria
    Defesa russa classifica como hipócrita 'preocupação' de Pompeo com 'população civil' síria
    Tags:
    grupos terroristas, RT, conflito sírio, Idlib, jornalista, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar