15:31 27 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    441
    Nos siga no

    O procurador-geral de Israel apresentou uma acusação contra o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu por três casos de corrupção, depois que ele retirou seu pedido de imunidade contra a acusação.

    A acusação foi apresentada por Avichai Mandelblit ao Tribunal Distrital de Jerusalém nesta terça-feira, abrindo caminho para o julgamento de Netanyahu.

    A medida tornou-se possível depois que o primeiro-ministro oficialmente parou de buscar imunidade parlamentar da acusação no início do dia. O Parlamento deveria se reunir nesta terça-feira para votar na formação de um comitê para discutir o pedido de Netanyahu.

    Netanyahu, que nega todas as alegações de corrupção, argumentou que ele "não recebeu o devido processo", enquanto o resultado da próxima votação sobre sua possível imunidade foi "predito sem discussão apropriada".

    O primeiro-ministro israelense é acusado de fraude, suborno e quebra de confiança em três casos geralmente apelidados na mídia como Caso 1000, Caso 2000 e Caso 4000.

    Benjamin Netanyahu
    © Sputnik / Sergei Guneev
    Benjamin Netanyahu

    No Caso 1000, Netanyahu está sendo acusado de aceitar presentes como charutos e champanhe no valor de mais de US$ 264.000 do produtor de filmes israelense Arnon Milchan e do bilionário australiano James Packer em troca de "favores".

    Os Casos 2000 e 4000 lidam com o primeiro-ministro supostamente tentando comprar cobertura positiva da imprensa dos empresários Arnon Mozes e Shaul Elovitch, que controlam o jornal Yedioth Ahronoth e o site de notícias Walla!, respectivamente.

    Sobre as acusações, Netanyahu argumentou que não é ilegal aceitar presentes de amigos e negou ter feito algo de errado em troca deles. O primeiro-ministro também rejeitou a acusação de que ele usava sua autoridade para beneficiar a mídia mencionada.

    Em novembro, quando as acusações foram anunciadas, Netanyahu as chamou de "uma tentativa de golpe baseada em fabricação e um processo investigativo contaminado e tendencioso".

    Mais:

    A favor dos EUA e contra Irã, Netanyahu ameaça devastar quem atacar Israel
    Putin e Netanyahu inauguram monumento em homenagem aos heróis de Leningrado em Jerusalém (VÍDEO)
    'Acordo do Século': Trump crê que Netanyahu pode implementar plano de paz em 6 semanas
    Tags:
    Knesset, imunidade, política, corrupção, Benjamin Netanyahu, Israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar