01:09 24 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    553
    Nos siga no

    Um instituto israelense de combate ao terrorismo teria identificado uma nova forma do movimento palestino Hamas arrecadar fundos com o apoio do Irã, relatou o jornal The Jerusalem Post.

    O Instituto Internacional de Investigação sobre Terrorismo (ICT) do Centro Interdisciplinar (IDC), sediado na cidade israelense de Herzliya, informou que uma página no Facebook chamada cash4ps permite que o Hamas realize remessas para fora da Faixa de Gaza usando a criptomoeda, tornando as transações anônimas para doadores e beneficiários, sugere a reportagem.

    Segundo o jornal, especialistas do ICT encontraram um endereço de bitcoin particular com um aumento irregular de atividade, revelando que o mesmo servia um "site financeiro aparentemente legítimo com o nome de cash4ps".

    Uma entidade alegadamente ligada ao endereço bitcoin foi "identificada como operando uma conta em um banco banido", alegou o relatório.

    De acordo a mídia, o Bitcoin Abuse Database sinalizou a carteira de criptomoeda online como um "cofrinho" do Hamas.

    Transações milionárias

    Designado anteriormente por Washington como entidade terrorista por supostas ligações com o Hamas, o Banco Nacional Islâmico também estava na lista de transações financeiras, destaca a notícia.

    O instituto teria rastreado a atividade online recente do banco, que tem vários escritórios e uma rede de caixas eletrônicos em toda a Faixa de Gaza, e concluiu que a página do banco no Facebook estava fornecendo links para um endereço de moeda criptográfica que se dizia estar conectado com as Brigadas al-Nasser Salah al-Deen.

    O ICT descobriu que o volume total de transações da carteira atingiu uma estimativa de 3.370 bitcoins (R$ 99 milhões). De acordo com especialistas israelenses, a carteira já recebeu mais de 4.500 transações nos últimos quatro anos.

    Hacker
    © Sputnik / Aleksei Malgavko
    Hacker

    O relatório do instituto israelense também observou que uma empresa ligada à carteira tem pelo menos dois endereços físicos na Faixa de Gaza.

    Mais:

    Agora ou nunca: ano de 2020 será definitivo para criptomoedas
    Euro falso em troca de bitcoin na dark web: quadrilha 'milionária' é presa na Europa
    Forças de Israel atacam instalações do Hamas em Gaza
    Tags:
    criptomoeda, bitcoin, terroristas, Faixa de Gaza, Hamas
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar