15:02 09 Abril 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    7450
    Nos siga no

    O chanceler do Irã garante que seu país é o parceiro energético "mais estável e fiável" e que "nunca envolve política" nos negócios.

    Mohammad Javad Zarif, o ministro das Relações Exteriores iraniano, pediu à Índia nesta quinta-feira (16) que ignore a campanha de sanções de "pressão máxima" dos EUA e que continue a abastecer-se com recursos energéticos do Irã, afirmando que não conseguirá encontrar um parceiro energético "mais confiável e estável" que Teerã, avança a mídia do país persa.

    Zarif insistiu que a República Islâmica poderia satisfazer as necessidades de petróleo da Índia, acrescentando que Teerã não mistura política e negócios.

    "Para o crescimento econômico da Índia é necessário cada vez mais energia e segurança energética, o que tem sido uma área de preocupação. Eu posso garantir que [vocês] não conseguem encontrar um parceiro energético mais estável e confiável que Irã", disse Zarif durante uma reunião com a Federação de Organizações de Exportação da Índia (FIEO, na sigla em inglês).

    "Nunca envolvemos a política em nossas relações energéticas. E, se o fizéssemos, não temos problemas políticos com a Índia. Somos uma fonte segura de energia para o país", salientou o chanceler.

    Além disso, Zarif fez notar que Washington busca "aumentar os preços do petróleo e da energia" em seu próprio benefício.

    A campanha de "pressão máxima" dos EUA é uma tentativa de Washington para "garantir que o povo iraniano morra de fome", no entanto, Teerã "não vai pedir autorização aos EUA para comer", concluiu o ministro do Exterior iraniano.

    Mais:

    Irã revela projeto de oleoduto para exportar petróleo sem passar pelo estreito de Ormuz
    Irã aumenta reservas de petróleo em 25%: qual seria o próximo passo?
    Tags:
    energia, petróleo, Mohammed Javad Zarif, EUA, Oriente Médio, sanções econômicas, Índia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar