16:01 27 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    320
    Nos siga no

    Os países envolvidos na queda do avião ucraniano no Irã deveriam evitar politizar o evento, disse o porta-voz da chancelaria iraniana nesta sexta-feira (17).

    Mousavi disse que a cooperação iraniana com os países envolvidos está "acima das expectativas".

    "Solicitamos a todos os envolvidos que não politizem assuntos humanos, não os utilizem para fazer atos políticos, particularmente um trágico acidente", disse Abbas Mousavi, conforme citou a agência local ISNA.

    Mousavi considerou "estranho" o pedido canadense de obter acesso consular, notando que praticamente todas as vítimas do acidente já foram identificadas.

    Os cinco países cujos cidadãos estão entre as vítimas do acidente disseram, nesta quinta-feira (17), que Teerã deveria pagar compensações às famílias das vítimas.

    Estudantes reunidos na Universidade Amri Kabir, em Teerã, para prestar homenagem às vítimas do Boeing 737-800 ucraniano, em 11 de janeiro de 2020
    © AP Photo / Ebrahim Noroozi
    Estudantes reunidos na Universidade Amri Kabir, em Teerã, para prestar homenagem às vítimas do Boeing 737-800 ucraniano, em 11 de janeiro de 2020

    Canadá, Ucrânia, Suécia, Afeganistão e Reino Unido se reuniram na capital britânica para debater o assunto e declararam que o Irã deveria conduzir uma "investigação internacional, independente e transparente, aberta aos países em luto".

    Nesta terça-feira (14), algumas pessoas foram presas pelo envolvimento na queda do avião ucraniano, atingido acidentalmente por míssil iraniano.

    O Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica do Irã admitiu ter derrubado o Boeing da companhia ucraniana por acidente, vitimando todas as 176 pessoas a bordo.

    Mais:

    Irã autoriza Ucrânia a participar de decifração de caixas-pretas de Boeing
    Ucrânia mobiliza Defesa para buscar corpos de vítimas de acidente aéreo no Irã
    Presidente do Irã se gaba do enriquecimento crescente de urânio e pontua: 'Nada nos limita'
    Tags:
    Reino Unido, Afeganistão, Suécia, Ucrânia, Canadá, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar