09:48 03 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    7160
    Nos siga no

    O líder do Exército Nacional da Líbia (LNA), Khalifa Haftar, concordou com um cessar-fogo no país. A informação foi confirmada pelo ministro das Relações Exteriores da Alemanha, Heiko Maas.

    Berlim sediará uma conferência liderada pela ONU sobre a Líbia em 19 de janeiro, com a participação do Egito, Rússia, Estados Unidos e Turquia, entre outros países. É esperada a presença dos chefes do Governo do Acordo Nacional (GNA) e do Exército Nacional da Líbia (LNA).

    O ministro das Relações Exteriores da Alemanha, Heiko Maas, confirmou nesta quinta-feira (16) que o marechal de campo Khalifa Haftar, líder do Exército Nacional da Líbia (LNA), havia concordado com um cessar-fogo na Líbia.

    "Ele prometeu cumprir o cessar-fogo, independentemente do fato de não ter assinado o acordo de cessar-fogo em Moscou no início desta semana. Isso é extremamente importante", afirmou Maas, citado pela TV alemã, após reunião com Haftar na Líbia.

    Após o a morte do líbio Muammar Kadhafi em 2011, o país vive desde então um período de grande incerteza política com o surgimento de diversos grupos armados rivalizando pelo poder. Atualmente, as forças do LNA controlam o leste do país, enquanto o GNA se limita a governar Trípoli, capital do país africano.

    Nesta última segunda-feira (13), ambos os líderes líbios se encontraram em Moscou para negociar os termos de um armistício que coloque fim à escalada de violência na Líbia.

    Mais:

    Perto da Europa: Daesh está voltando e fincando raízes na Líbia, diz rei da Jordânia
    ONU diz esperar que diálogo em Moscou possa ser caminho para acordo de paz na Líbia
    Turquia vai enviar tropas para a Líbia, afirma presidente turco Erdogan
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar