22:21 25 Maio 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    682
    Nos siga no

    Hassan Rouhani, presidente da República Islâmica do Irã, comunicou que um tribunal extraordinário com um juiz de alto nível e dezenas de especialistas deverá se ocupar da avaliação judicial do processo do avião ucraniano derrubado.

    No site da presidência iraniana, Rouhani expressou sua opinião sobre o julgamento do incidente através de um comunicado:

    "Esta é uma questão de suma importância. O poder judiciário deve organizar um tribunal extraordinário com um juiz de alto nível e dezenas de especialistas. Esta não é uma questão ordinária, e todo o mundo seguirá o que ocorrer em nosso tribunal".

    O Boeing 737-800, operado por uma companhia ucraniana, foi abatido por militares iranianos no dia 8 de janeiro, pouco depois de decolar do aeroporto Imã Khomeini na capital iraniana, Teerã. Havia cidadãos de diversos países, incluindo do Irã, entre os 176 passageiros e tripulantes que faleceram no incidente, que não deixou sobreviventes.

    Após o anúncio de que o avião ucraniano foi abatido por acidente, o "erro humano" foi apontado por Teerã para explicar o desastre em meios às tensões militares vividas na região. A aeronave foi confundida com um possível alvo inimigo sobrevoando os céus da capital iraniana.

    Mais:

    General iraniano lamenta queda de aeronave ucraniana: 'Desejaria estar dentro daquele avião'
    Publicado VÍDEO do suposto lançamento do míssil que atingiu avião ucraniano no Irã
    Tags:
    tribunal, acidente aéreo, Hassan Rouhani, Teerã, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar