11:23 31 Março 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    51214
    Nos siga no

    O cinegrafista da agência de vídeo Ruptly, Saafa Ghali, foi assassinado no Iraque por pessoas armadas não identificadas após filmar protesto no país.

    O jornalista teria sido morto após filmar uma manifestação que protestava contra o fato do Iraque ter sido transformado em uma plataforma do confronto militar entre os Estados Unidos e o Irã. O cinegrafista produzia o material para a mídia local.

    "No Iraque, pessoas armadas não identificadas mataram nosso operador Saafa Ghali. Saafa filmava ativamente materiais da região para nossa agência Rutply. Faremos tudo para ajudar sua família", publicou a editora-chefe da Sputnik e da RT, Margarita Simonyan.

    Ghali filmou cerca de 30 vídeos para a Ruptly, uma agência de vídeo que é um projeto do canal RT. O cinegrafista também trabalhava trabalhava para uma rede de TV local.

    Mais:

    Iraque pede que EUA enviem representantes para acertar retirada de tropas estrangeiras
    EUA querem discutir retorno à parceria estratégica com Iraque em vez de retirar tropas
    Milícias do Iraque poderiam iniciar operações contra tropas dos EUA se Washington negar sua retirada
    Tags:
    jornalismo, câmera, protesto, RT Ruptly, RT, Iraque
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar