03:03 29 Março 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    36505
    Nos siga no

    Rússia condena as ações do Irã, que derrubou o avião ucraniano, mas entende que eles foram provocados pelos EUA.

    O vice-presidente do Comitê de Defesa da Duma de Estado da Rússia, Yuri Shvytkin, declarou que o parlamento russo condena as ações do Irã, que derrubou a aeronave comercial ucraniana, no entanto entende que os iranianos foram provocados pelos EUA para efetuar o ataque.

    "É evidente que nós condenamos tanto as ações dos EUA como os atos do Irã neste sentido […], mas temos que compreender que os Estados Unidos provocaram o Irã a retaliar", disse o parlamentar russo.

    Irã não "escondeu a cabeça na areia", agiu com dignidade admitindo oficialmente sua culpa no acidente do avião ucraniano, disse à Sputnik o vice-presidente do Comitê de Assuntos Internacionais do Conselho de Federação russa, Vladimir Dzhabarov.

    "Agora o Irã deverá apresentar oficialmente um pedido de desculpas e pagar indenizações às famílias das vítimas. A propaganda ocidental irá cair sobre o país anunciando sua culpa e o perigo que representa o seu Estado", opina Djabarov.

    Mais cedo neste sábado (11), em comunicado o Irã reconheceu que derrubou o avião de passageiros ucraniano vitimando 176 pessoas. De acordo com a declaração, a aeronave estava voando perto de instalações militares do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica iraniana e acabou sendo confundido com uma possível ameaça.

    O avião, um Boeing 737 operado pela Ukrainian International Airlines, caiu nos arredores de Teerã durante a decolagem algumas horas após o Irã ter lançado uma série de mísseis contra forças americanas estacionadas em bases militares no Iraque.

    Mais:

    Terrorismo, fogo antiaéreo e explosão de motor são versões ucranianas da queda de avião no Irã
    Governo dos EUA acredita que míssil de defesa iraniano derrubou avião em Teerã
    Trudeau: 'Evidências indicam' que míssil iraniano derrubou avião ucraniano
    Tags:
    Corpo da Guarda Revolucionária Islâmica do Irã, Irã, Estados Unidos, avião abatido, tragédia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar