13:31 02 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    11618
    Nos siga no

    As forças americanas lançaram uma operação secreta no Iêmen contra outro líder da Força Quds do Corpo da Guarda Revolucionária do Irã no dia em que Qassem Soleimani foi morto no Iraque, mas a missão falhou, informou o jornal The Washington Post nesta sexta-feira.

    O ataque foi dirigido a Abdul Reza Shahlai, financista e principal comandante da Força Quds com sede no Iêmen, mas a operação não terminou com sua morte, afirmou o The Washington Post, citando quatro oficiais norte-americanos não identificados que estão familiarizados com a missão.

    O jornal estadunidense especulou que a implantação de alvos gêmeos, em diferentes países, prejudica as alegações de Trump de que o assassinato de Soleimani se destinava a impedir um ataque iraniano iminente.

    Em dezembro, o Departamento de Estado dos EUA ofereceu uma recompensa de US$ 15 milhões por informações sobre a localização de Shahlai no Iêmen, alegando que ele tinha um longo histórico de ataques conspiradores contra alvos dos EUA e da coalizão.

    Soleimani morreu em um ataque aéreo americano há uma semana, quando seu comboio deixou o Aeroporto Internacional de Bagdá e foi atingido por mísseis de um drone dos EUA.

    Mais:

    Irã poderia ter armas nucleares daqui a 1 ou 2 anos, diz chanceler francês
    Ainda é impossível afirmar que Irã atingiu Boeing ucraniano, diz analista de defesa norte-americano
    Secretário do Tesouro dos EUA confirma novas sanções contra Irã
    Tags:
    terrorismo, Mike Pompeo, ataques, atentados, assassinatos, Corpo da Guarda Revolucionária Islâmica do Irã, Quds, Donald Trump, Pentágono, Qassem Soleimani, Iraque, Estados Unidos, Iêmen, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar