03:56 24 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    272746
    Nos siga no

    Portal naval americano informou que Marinha dos EUA está cancelando os exercícios conjuntos com Marrocos e enviando o navio e o batalhão de fuzileiros para o Oriente Médio.

    De acordo com USNI News, o navio e as tropas que iriam participar das manobras agora navegarão para a região.

    "Em meio ao aumento das tensões com o Irã, a Marinha dos EUA está interrompendo um exercício com Marrocos e redirecionando o navio de assalto anfíbio USS Bataan [LHD-5] e embarca a 26ª Unidade Expedicionária Marítima para o Oriente Médio", confirmou na sexta-feira (3) um representante da Defesa.

    Os fuzileiros navais estão sendo enviados para o Oriente Médio para manter segurança devido ao aumento das tensões, exacerbadas após o assassinato do general iraniano Qassem Soleimani no Iraque.

    O Pentágono começou no sábado (4) o destacamento de cerca de 3.500 soldados para o Oriente Médio, relata a AP, citando o porta-voz da 82ª Divisão Aerotransportada do Exército dos EUA, tenente-coronel Mike Burns.

    O contingente de cerca de 700 militares já presentes na área será aumentado nos próximos dias com as tropas adicionais, que serão transferidas da base militar de Fort Bragg (Carolina do Norte) para o Kuwait e Iraque por 60 dias.

    Espiral de tensão

    O Pentágono confirmou que o general iraniano Qassem Soleimani foi morto por ordem do presidente norte-americano Donald Trump durante um bombardeio no Aeroporto Internacional de Bagdá, no Iraque.

    Velório do general iraniano Qassem Soleimani e do vice-chefe da Força de Mobilização Popular Shia no Iraque, Abu Mahdi al-Muhandis, em 4 de janeiro de 2020
    © REUTERS / Abdullah Dhiaa al-Deen
    Velório do general iraniano Qassem Soleimani e do vice-chefe da Força de Mobilização Popular Shia no Iraque, Abu Mahdi al-Muhandis, em 4 de janeiro de 2020

    A Casa Branca justificou o assassinato como medida preventiva, alegando que Soleimani estava por trás do cerco à Embaixada dos EUA no Iraque no dia 31 de dezembro de 2019.

    Irã jurou vingança pelo que considera de ato de terrorismo.

    Mais:

    VÍDEO mostra suposto deslocamento de tropas dos EUA para Iraque
    NYT informa sobre ordem de Trump para matar Soleimani contrariando Defesa dos EUA
    Corpo do general Soleimani é trazido ao Irã para despedida (FOTOS, VÍDEO)
    Tags:
    tensões, EUA, Irã, Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA, Oriente Médio, Marinha dos EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar