05:58 21 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    251428
    Nos siga no

    Para Netanyuhu, os ataques dos EUA em que foi assassinado o alto comandante iraniano são ato legítimo de autodefesa, uma vez que o comandante planejaria ataques contra as forças dos EUA.

    O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, ainda parabenizou o presidente dos EUA, Donald Trump, por ter ordenado o ataque que matou o alto comandante iraniano Qassem Soleimani.

    Da mesma forma que Israel tem o direito de autodefesa, os EUA têm exatamente o mesmo direito. Qassem Soleimani é responsável pela morte de cidadãos norte-americanos e muitas outras pessoas inocentes. Ele estava planejando mais ataques como esses.

    O alto comandante iraniano Qassem Soleimani, que comandava a Força Quds, foi assassinado durante um ataque aéreo dos EUA no aeroporto internacional de Bagdá nesta sexta-feira (3).

    Benjamin Netanyahu enfrenta dificuldades políticas internas desde que, em novembro de 2019, foi acusado pela procuradoria de Israel de fraude, suborno e quebra de confiança.

    Nesta quinta-feira (2), a Suprema Corte de Israel adiou a decisão sobre sua imunidade e possibilidade de se manter no cargo após as eleições gerais, previstas para março.

    Mais:

    Supremo líder do Irã aponta adjunto de Soleimani como comandante da força Quds
    Assassinato de comandante iraniano pode elevar confronto entre EUA e Irã a novo nível, diz mídia
    Irã conta quantas bases militares dos EUA estão 'na sua linha de tiro'
    Tags:
    ataques aéreos, Bagdá, Iraque, Quds, Israel, EUA, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar