01:37 27 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    0 12
    Nos siga no

    Pelo menos 35 civis, principalmente mulheres, foram mortos em um ataque terrorista na província de Soum, no norte de Burkina Faso, afirmou o presidente do país, Roch Marc, através de um comunicado oficial nesta terça-feira (24).

    "Como resultado desse ataque cruel, 35 civis, principalmente mulheres, foram mortos. Ofereço minhas sinceras condolências às famílias das vítimas", disse o presidente.

    Ao responder ao ataque, os militares conseguiram neutralizar 80 militantes e apreender equipamentos e veículos militares importantes, acrescentou o presidente Roch Marc. O presidente informou através de sua conta no Twitter que o país terá um luto de 48 horas em homenagem às vítimas do ataque.

    Em memória das vítimas civis e militares do ataque terrorista nesta terça-feira em Arbinda, decidi declarar um luto nacional de 48 horas em todo o território nacional a partir da meia-noite da quarta-feira, 25 de dezembro

    ​Segundo um comunicado de imprensa do exército, o incidente deixou quatro militares e três policiais mortos, enquanto cerca de outros 20 agentes de segurança sofreram ferimentos.

    Desde 2016, Burkina Faso sofre com atividades de grupos islâmicos radicais ligados à Al-Qaeda e do Daesh (ambas as organizações terroristas são proibidas na Rússia).

    Mais:

    Explosão teria atingido sede do exército de Burkina Faso perto da embaixada francesa
    Número de mortos após ataque jihadista em Burkina Faso chega a 46
    Ataque contra igreja deixa ao menos 14 mortos em Burkina Faso
    Tags:
    Daesh, Burkina Faso
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar