02:26 27 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    518
    Nos siga no

    O presidente turco, Tayyip Erdogan, afirmou que Ancara pode oferecer ajuda ao Governo do Acordo Nacional de Trípoli, inclusive com soldados, e que a Turquia não reconhece o militar Khalifa Haftar como líder legítimo da Líbia.

    No início de dezembro, Erdogan apresentou a ideia de uma possível mobilização das forças do país por solicitação do Governo do Acordo Nacional durante a assinatura de um acordo militar entre os dois governos. O almirante Faraj Mahdawi, chefe da marinha do Exército Nacional Líbio, disse que Haftar ordenou que suas forças afundassem navios turcos após um recente memorando de cooperação entre Ancara e o Governo do Acordo Nacional.

    "Defenderemos os direitos da Líbia e da Turquia no Mediterrâneo oriental e estamos prontos para fornecer qualquer apoio necessário a este país. Se houver um pedido da Líbia [de enviar tropas turcas], tomaremos as medidas necessárias. Haftar não é uma força legal", disse Erdogan ao canal de TV turco A Haber.

    Erdogan acrescentou que o acordo de cooperação militar entrará em vigor após sua ratificação pelo Parlamento turco.

    Após a expulsão e assassinato do líder líbio Muammar Kadhafi, o país mergulhou em uma guerra civil brutal. Hoje, a Líbia está dividida entre dois centros de poder: um Parlamento eleito no leste do país, apoiado pelo Exército Nacional Líbio, liderado por Haftar, e o Governo do Acordo Nacional, apoiado pela Organização das Nações Unidas (ONU), no oeste.

    Mais:

    Em ritmo recorde, governo libera 57 agrotóxicos, chegando a 439 no ano
    Ministério da Defesa russo libera VÍDEO de lançamento de míssil balístico intercontinental
    Militares dos EUA afirmam que defesa antiaérea russa derrubou drone norte-americano na Líbia
    Partes do conflito na Líbia devem ser convidadas para Conferência de Berlim
    Tags:
    Líbia, Recep Tayyip Erdogan, Turquia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar