22:58 24 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    6363
    Nos siga no

    O presidente iraniano disse que seu país irá diminuir a dependência do petróleo no ano que vem, com novo orçamento elaborado para resistir às sanções impostas pelos EUA.

    Em discurso ao parlamento proferido neste domingo (08), o presidente iraniano, Hassan Rouhani disse que o objetivo do orçamento do próximo ano é resistir ao embargo à venda de petróleo iraniano, reportou a agência de notícias local Tasnim.

    "Este orçamento mostrará ao mundo que, apesar das sanções, nós vamos governar o país", disse o Rouhani ao parlamento.

    Rouhani disse que o orçamento foi elaborado para resistir à "pressão máxima e sanções"norte- americanas e seria uma prova de que "inimigos" estariam fracassando no seu intuito de destruir a economia iraniana.

    O presidente declarou que a economia, excluído o setor de petróleo, deve crescer neste ano e anunciou aumento de 15% nos salários do setor público.

    Presidente do Irã, Hassan Rouhanim apresenta orçamento ao Parlamento, em Terrã, em 5 de dezembro de 2019
    © REUTERS / Website Oficial da Presidência iraniana
    Presidente do Irã, Hassan Rouhanim apresenta orçamento ao Parlamento, em Terrã, em 5 de dezembro de 2019

    Rouhani também anunciou que o Irã contará com investimentos de US$ 5 bilhões (cerca de R$ 20 bilhões) da Rússia, que estariam em fase de finalização.

    O orçamento reduz a participação do petróleo na economia do país. Anteriormente, o ayatollah Seyed Ali Khamenei havia defendido a elaboração de plano de ação para diminuir a dependência da exportação de recursos naturais.

    O próximo ano fiscal iraniano terá início em 20 de março, após o Ano Novo persa. O orçamento estima gastos de US$ 40 bilhões (cerca de RS$ 165 bilhões), um aumento de 20% em relação ao ano anterior.

    Com índices de inflação próximos aos 40%, o Irã enfrentou protestos recentemente, após anunciar o aumento no preço dos combustíveis.

    "Sabemos que nessa situação de sanções e pressões, as pessoas estão com dificuldades. Nós sabemos que houve queda no poder de compra", concedeu Rouhani.  

    O Irã é alvo de bloqueio às suas exportações de petróleo imposto pela administração Trump, após os EUA se retirarem unilateralmente do acordo nuclear iraniano de 2015.

    Mais:

    EUA tentam estrangular economicamente o Irã, diz chanceler russo
    Tarde demais: diplomata russo acredita que acordo nuclear com Irã não será preservado
    Irã espera receber empréstimo de US$ 2 bilhões da Rússia
    Tags:
    Protestos no Irã, sanções, economia, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar