06:40 01 Abril 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    4515
    Nos siga no

    A partir de janeiro de 2020, a Holanda contribuirá com um navio por seis meses para a missão naval liderada pela França no estreito de Ormuz.

    A informação foi publicada pela agência de notícias ANP, informa Reuters. 

    A França pressionou por uma iniciativa europeia para fazer a segurança do estreito de Ormuz após recusar o convite para integrar a coalização liderada pelos Estados Unidos que patrulha a região vital para o comércio mundial de petróleo

    A ministra da Defesa francesa, Florence Parly, disse no sábado que a iniciativa pode começar no início do próximo ano e que cerca de dez governos europeus e não europeus se unirão, mas ainda é necessária aprovação parlamentar para a medida. Parly não especificou os países participantes. 

    O governo holandês deve anunciar formalmente sua contribuição para a missão liderada pela França na sexta-feira, disse a ANP.

    Dinamarca, Itália e Espanha estão entre os países que já manifestaram interesse em aderir à iniciativa liderada por Paris.

    A força marítima liderada pela Europa deve garantir o transporte seguro no estreito após ataques a petroleiros em junho, atribuídos pelos Estados Unidos ao Irã.

    Teerã nega as acusações de Washington e afirma não ter envolvimento nos episódios.

    Reino Unido, Austrália e vários estados do Golfo decidiram integrar a patrulha organizada pelos Estados Unidos

    Mais:

    Fuzileiros dos EUA instalam blindado em convés para defender navio no estreito de Ormuz (FOTO)
    Reino Unido envia mais um navio de guerra ao estreito de Ormuz
    Irã revela projeto de oleoduto para exportar petróleo sem passar pelo estreito de Ormuz
    Irã mostra em VÍDEO exercício militar simulando guerra no estreito de Ormuz
    Tags:
    Estreito de Ormuz, Estados Unidos, Irã, França, Holanda
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar