15:06 22 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Militares americanos (imagem referencial)

    Base com soldados americanos no Iraque é atacada com salva de foguetes Katyusha

    © AP Photo / Jim MacMillan
    Oriente Médio e África
    URL curta
    14172
    Nos siga no

    Pelo menos 17 foguetes foram lançados contra uma base aérea iraquiana ao sul de Mossul, Iraque, que abriga tropas americanas.

    Apesar da demora das autoridades iraquianas em se pronunciar sobre o ataque, uma porta-voz da coalizão disse que ninguém ficou ferido entre os militares iraquianos e americanos.

    O ataque foi realizado contra a base aérea iraquiana de Al-Qayyara, cerca de 60 km ao sul da cidade de Mossul, conforme publicou a agência AP.

    Embora ninguém tenha reivindicado a autoria do ataque, suspeita-se que o disparo de 17 projéteis do lançador de foguetes de fabricação soviética Katyusha tenha sido feito pelo Daesh (grupo terrorista proibido na Rússia e em outros países).

    Luta contra terroristas

    Comentando o ocorrido, a capitã do Corpo de Fuzileiros Navais dos Estados Unidos Marisa Roberts ressaltou a luta contra terroristas no país árabe com o apoio dos militares americanos.

    "As forças da coalizão estão no Iraque a convite do governo iraquiano para derrotar o restante do Daesh [...] Nós não seremos intimidados por esses ataques e mantemos o direito de nos defendermos", disse a oficial americana.

    Apesar de Bagdá ter anunciado a vitória contra o Daesh, embates contra o remanescente do grupo terrorista continuam no país.

    No momento os EUA possuem pelo menos 5.000 militares no país árabe.

    Mais:

    Turquia captura irmã de al-Baghdadi, líder morto do Daesh
    Assad suspeita da morte do líder do Daesh e a relaciona ao assassinato 'duvidoso' de bin Laden
    China, e não o Irã, seria a real razão dos EUA estarem no Iraque, diz especialista
    Tags:
    al-Qayyara, base aérea, Mossul, Iraque, Exército dos EUA, terroristas, Katyusha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar