08:29 12 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Manifestantes protestam contra o governo iraquiano na praça Tahrir, em Bagdá

    Forças iraquianas atiram contra manifestantes em Bagdá após morte de 4 em Karbala

    © AP Photo/ Khalid Mohammed
    Oriente Médio e África
    URL curta
    211
    Nos siga no

    Forças de segurança do Iraque utilizaram disparos com armas de fogo para dispersar um protesto nesta segunda-feira em Bagdá, horas depois de quatro manifestantes serem mortos do lado de fora do consulado iraniano em Karbala.

    De acordo com autoridades citadas pela AFP, cerca de 20 pessoas ficaram feridas na capital iraquiana, onde os ativistas atiraram pedras contra agentes que atiravam bombas de gás lacrimogêneo contra eles. Os ferimentos, segundo a agência, teriam sido provocados por tiros disparados contra manifestantes que se reuniam perto da sede da TV estatal.

    ​Manifestantes iraquianos atacam consulado iraniano em Karbala.

    Os incidentes de hoje foram os últimos de uma série de protestos violentos que tomaram o país no mês passado, motivados por uma sensação de insatisfação generalizada com o poder público.

    Hoje foi a primeira vez que projéteis reais foram utilizados pela polícia desde a retomada das manifestações no último dia 24, após um período de pausa.

    Aproximadamente 270 pessoas já foram mortas desde o início dos protestos, em 1º de outubro, conforme uma contagem da AFP, segundo a qual as autoridades pararam de fornecer dados confiáveis sobre possíveis vítimas.

    Mais:

    Governador de Bagdá renuncia em meio a protestos contra o governo no Iraque
    Relatos: 63 morreram durante dois dias de protestos no Iraque
    Governo do Iraque promete usar 'todas as medidas necessárias' contra manifestantes
    EUA e aliados estão por trás dos tumultos no Iraque e no Líbano, diz Khamenei
    Tags:
    AFP, Karbala, consulado, manifestantes, mortos, feridos, tiroteio, manifestação, protestos, Oriente Médio, Iraque, Bagdá
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar