10:28 18 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Abiy Ahmed tomando posse como primeiro-ministro da Etiópia.

    Quase 90 pessoas morreram durante protestos contra governo na Etiópia

    © AP Photo / Mulugeta Ayene
    Oriente Médio e África
    URL curta
    322
    Nos siga no

    O número de mortos em protestos contra o governo na Etiópia chegou a 86. O primeiro-ministro Abiy Ahmed pediu aos cidadãos que enfrentem forças que ameaçam impedir o progresso do país.

    De acordo com o primeiro-ministro Abiy Ahmed Ali, o governo está pronto para tomar as medidas necessárias contra os autores envolvidos na instigação à violência.

    "Precisamos parar as forças que estão atrasando nossos passos, enquanto avançamos em direção a nossos objetivos", disse o primeiro-ministro, citado pela agência de notícias ENA neste domingo.

    Na última quinta-feira, a mídia local informou que pelo menos 78 pessoas haviam sido vítimas fatais nos protestos na Etiópia e mais de 400 pessoas foram detidas por causa dos distúrbios.

    Os protestos eclodiram na capital, Adis Abeba, e em grande parte da região de Oromia, na Etiópia, após uma postagem no Facebook do ativista Jawar Mohammed. Ele acusou as forças de segurança de tentar conspirar contra ele em sua casa.

    Mais:

    Sistema antitanque russo ganha popularidade e é visto na Etiópia
    Netanyahu busca fortalecer aproximação com a Etiópia
    Primeiro-ministro da Etiópia recebe Nobel da Paz de 2019
    Tags:
    violência, protestos, Etiópia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar