10:11 08 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Benny Gantz, candidato a premiê de Israel.

    Candidato a premiê de Israel defende novas regras para o Muro das Lamentações

    © REUTERS / Ronen Zvulun
    Oriente Médio e África
    URL curta
    1121
    Nos siga no

    O homem que está tentando ser o próximo primeiro-ministro de Israel afirmou que pretende retomar o plano de criar um seção igualitária no Muro das Lamentações, em Jerusalém.

    O líder do partido Azul e Branco, Benny Gantz, disse nesta terça-feira (29) em uma reunião com líderes judeus estrangeiros que "o Muro das Lamentações é longo o suficiente para todos" e deve acomodar todas as correntes do judaísmo.

    O Muro das Lamentações, o local mais sagrado onde os judeus podem orar, atualmente tem seções separadas para homens e mulheres, em conformidade com os costumes ortodoxos.

    Durante as conversas para formar uma coalizão, que posteriormente fracassou, o atual premiê, Benjamin Netanyahu, havia concordado em criar uma área de oração mista. A medida havia sido elogiada por movimentos judaicos pluralistas que compõem a maioria dos judeus da diáspora, informa a agência de notícias AP.

    Contudo, diante da pressão de grupos ultraortodoxos, Netanyahu recuou da medida. 

    Mais:

    Jato suspeito teria feito viagem de Israel à Arábia Saudita com oficiais israelenses a bordo
    Rival de Netanyahu, Benny Gantz negocia coalizão para governar Israel
    Saiba como Israel fortaleceu seu exército usando tanques soviéticos (FOTOS)
    Síria acusa Israel de se beneficiar com crises no Oriente Médio
    'Podemos destruir Israel em 30 minutos', diz oficial iraniano
    Irã está desenvolvendo mísseis capazes de atingir alvos em todo Oriente Médio, diz premiê de Israel
    Tags:
    Jerusalém, Benjamin Netanyahu, Israel, Benny Gantz
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar