06:43 18 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu (Foto de aquivo)

    Irã está desenvolvendo mísseis capazes de atingir alvos em todo Oriente Médio, diz premiê de Israel

    © AP Photo / Sebastian Scheiner
    Oriente Médio e África
    URL curta
    22306
    Nos siga no

    Tel Aviv acusou repetidamente Teerã de desenvolver armas nucleares, mantendo ao mesmo tempo uma política da ambiguidade relativamente às informações sobre o desenvolvimento do seu próprio programa de armas nucleares.

    O premiê israelense, Benjamim Netanyahu, alegou que Irã está atualmente trabalhando no desenvolvimento de mísseis de cruzeiro capazes de atingir qualquer lugar no Oriente Médio, escreve portal de notícias Kan News.

    Ele acrescentou que o país persa está, de acordo com informações, buscando implantar os mísseis em "diversos locais" da região, incluindo Iêmen, para que eles possam deste modo atingir Israel, entre outros alvos potenciais.

    ​Premiê israelense Netanyahu: Irã está trabalhando na produção de mísseis de cruzeiro que podem atingir qualquer destino no Oriente Médio e quer implantá-los em vários locais no Oriente Médio

    Anteriormente, presidente do Comitê de Segurança Nacional e Política Exterior do Parlamento iraniano, Mojtaba Zannour, advertiu Tel Aviv e Washington para que não cometam um "erro", dizendo que em caso contrário Israel "não viverá mais do que vinte ou trinta minutos". Zannour garantiu que Teerã desenvolveu uma "dissuasão" eficaz contra Israel e adotou uma estratégia de "guerra assimétrica".

    Israel tem acusado o Irã de desenvolver armas nucleares e meios para as transportar em meio às intenções reiteradamente expressas pelo país persa de destruir o Estado de Israel. No entanto, Teerã afirma que o uso de armamento nuclear é proibido pela religião do país.

    Mais:

    Irã acusa Israel de violar direito internacional ao atacar o sul do Líbano
    Rússia, Turquia e Irã acusam Israel de desestabilizar região com ataques
    Tags:
    mísseis, Irã, Benjamin Netanyahu, israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar