02:18 11 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Veículos blindados da Polícia Militar da Rússia perto da cidade de Kobane, Síria

    Mais 300 efetivos da Polícia Militar russa chegam à Síria

    © Sputnik / Mikhail Alaeddin
    Oriente Médio e África
    URL curta
    5210
    Nos siga no

    Polícia Militar russa ajudará guardas de fronteira sírios a garantir a segurança e ordem pública no norte da Síria.

    Cerca de 300 policiais militares russos chegaram à Síria. As forças russas vão ajudar a retirar os destacamentos curdos da fronteira com a Turquia, informou na sexta-feira (25) o Ministério da Defesa da Rússia.

    Na quinta-feira (24), uma fonte do ministério informou que, à luz das novas tarefas, serão transferidos para a Síria mais 276 policiais militares russos e 33 unidades de equipamento.

    Uma unidade da Polícia Militar da Chechênia foi enviada para a Síria pelo Ministério da Defesa. Os efetivos partiram de um aeródromo localizado na república russa da Ossétia do Norte.

    A Polícia Militar estará empenhada em garantir a segurança da população e em manter a ordem pública no norte da Síria, bem como em patrulhar e apoiar a "retirada das unidades de autodefesa curdas [Unidades de Proteção Popular, YPG] e das suas armas para uma distância de 30 km da fronteira da Síria com a Turquia".

    "Chegaram à Síria os militares mais bem preparados, com experiência de tais operações, treinados no Centro de Polícia Militar em Vladikavkaz", ressaltou o Ministério da Defesa russo.

    Além disso, mais de 20 veículos blindados Tigr e Taifun-U serão entregues na Base de Hmeymim, na Síria, a serem usados pela Polícia Militar russa.

    Na terça-feira (22), os presidentes da Rússia e da Turquia, Vladimir Putin e Recep Tayyip Erdogan, assinaram um memorando de entendimento de dez pontos após conversações que duraram seis horas. Em particular, o memorando diz que a partir do meio-dia de quinta-feira (24) no lado sírio da fronteira com a Turquia, fora da zona de operação Fonte de Paz, serão introduzidas unidades da Polícia Militar russa e do Serviço de Fronteiras sírio.

    Presidente da Rússia, Vladimir Putin, e da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, apresentam Acordo à imprensa, após sete horas de negociações em Sochi, na Rússia, em 22 de outubro de 2019
    © Sputnik / Ramil Sitdikov
    Presidente da Rússia, Vladimir Putin, e da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, apresentam Acordo à imprensa, após sete horas de negociações em Sochi, na Rússia, em 22 de outubro de 2019

    Após a retirada das formações curdas, começará o patrulhamento conjunto deste território pelos militares russos e turcos em um raio de dez quilômetros da fronteira turco-síria, com exceção da cidade de Qamishli, no nordeste da República Árabe.

    Mais:

    Estados Unidos querem enviar tanques Abrams para região petrolífera na Síria, relata mídia
    Erdogan ameaça continuar operação na Síria em caso de ataques terroristas
    OTAN descarta envio de tropas para norte da Síria
    Tags:
    Turquia, Rússia, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar