23:14 13 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Presidente sírio Bashar Assad

    Assad explica decisão de cooperar com curdos

    © AP Photo / Vahid Salemi
    Oriente Médio e África
    URL curta
    5384
    Nos siga no

    Presidente sírio, Bashar Assad, reuniu-se com militares em Idlib e comentou pela primeira vez o envio de tropas para a fronteira com a Turquia no âmbito dos acordos com os curdos.

    Assad constatou que, imediatamente após o início da "agressão" turca no norte do país, as autoridades contataram diversas forças políticas e militares da região e declararam-se dispostas a apoiar qualquer grupo que se oponha à Turquia.

    "Esta não é uma decisão política, mas uma obrigação constitucional e patriótica. Se não tivéssemos feito isso, não mereceríamos esta terra", cita o serviço de imprensa de Assad.

    Ao mesmo tempo, o presidente observou que os curdos há muito tempo têm assegurado a Damasco sua prontidão para defender o norte da Síria, mas a Turquia tomou uma série de cidades "em poucos dias".

    Além disso Assad chamou o líder turco de ladrão, que saqueia territórios e recursos sírios. Segundo o chefe de Estado da Síria, a batalha por Idlib é a chave para a eliminação do caos e do terrorismo no país.

    Assad salientou que todas as regiões da Síria são igualmente importantes, mas, dependendo da situação militar, é dada prioridade a certos territórios.

    Operação de Ancara

    Em 9 de outubro, o presidente turco Recep Tayyip Erdogan anunciou o início da operação Fonte de Paz no nordeste da Síria contra o banido na Turquia Partido dos Trabalhadores do Curdistão e o Daesh (grupo terrorista proibido na Rússia e em vários outros países). Ancara, na região, é apoiada pela oposição armada síria.

    Muitos parceiros ocidentais da Turquia, incluindo os EUA, condenaram a decisão de Erdogan. Ao mesmo tempo Washington, que anteriormente apoiava os curdos, anunciou a retirada das suas tropas.

    Mais:

    Analista político-militar explica vitória da Rússia na Síria
    Para que quer Trump manter grupo de operações especiais na Síria? Analista explica
    Curdos jogam tomates e pedras nos militares americanos durante saída da Síria (VÍDEO)
    Tags:
    Recep Tayyip Erdogan, Turquia, curdos, Síria, Bashar Assad
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar