13:25 20 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, durante conferência de imprensa, após reunião em Belgrado, Sérvia, em 7 de outubro de 2019

    Turquia nega ter usado armas químicas na Síria

    © REUTERS / Djordje Kojadinovic
    Oriente Médio e África
    URL curta
    536
    Nos siga no

    As Forças Armadas turcas negaram nesta segunda-feira (21) que Ancara tenha usado armas químicas durante sua operação na Síria, informou a agência Anadolu.

    Conforme publicado pela agência, as forças turcas não possuem armas químicas e também não há meios de descarte ou munição, afirmou a agência, segundo o ministro turco Hulusi Akar.

    A declaração vem em reposta a alegações de que as forças turcas usaram fósforo branco durante a operação em Ras al-Ain, o que o presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, negou. O uso do fósforo branco é considerado um crime de guerra e foi banido pela Convenção sobre a Proibição de Desenvolvimento, Produção, Armazenamento e Uso de Armas Químicas (CWC, na sigla em inglês), da qual a Turquia é signatária.

    Vice presidente norte-americano Mike Pence durante entrevista coletiva após fechar acordo de cessar-fogo com a Turquia é observado pelo secretário de Estado Mike Pompeo, em 17 de outubro de 2019
    © AP Photo / Jacquelyn Martin
    Vice presidente norte-americano Mike Pence durante entrevista coletiva após fechar acordo de cessar-fogo com a Turquia é observado pelo secretário de Estado Mike Pompeo, em 17 de outubro de 2019

    Imagens e vídeos publicados na quarta-feira passada pelo chefe da assessoria de imprensa das Forças de Defesa da Síria (FDS), Mustafa Bali, entre outros, mostram crianças em hospitais com queimaduras incomuns na pele com a legenda "suspeitamos que armas não convencionais estejam sendo usadas contra combatentes da FDS".

    Erdogan se encontrou com jornalistas após concordar em suspender a operação Fonte de Paz, e negou a acusação, dizendo estar confiante de que as forças turcas não utilizaram armas químicas.

    Em 9 de outubro, o presidente turco Recep Tayyip Erdogan anunciou o lançamento da operação Fonte de Paz no norte da Síria. A ofensiva faz parte do objetivo de Ancara é criar uma zona segura na fronteira e limpar sua área fronteiriça de milícias curdas consideradas terroristas pela Turquia.

    No início da semana passada, o vice-presidente dos EUA, Mike Pence, anunciou um cessar-fogo no norte da Síria, após longas conversas com Erdogan em Ancara. Os lados concordaram que um cessar-fogo de 120 horas seria colocado em vigor no nordeste da Síria para permitir a retirada das forças lideradas pelos curdos. Ancara e os curdos se acusaram de violar a trégua.

    Mais:

    Trump anuncia sanções contra Turquia e diz que Síria deve proteger os curdos
    Mídia: EUA fazem 'demonstração de força' a combatentes apoiados pela Turquia na Síria
    Turquia e EUA anunciam cessar-fogo e ataques contra curdos sírios são suspensos
    Turquia considerará proteção síria aos curdos como 'declaração de guerra'
    Tags:
    Ancara, Mike Pence, Estados Unidos, Síria, Turquia, Recep Tayyip Erdogan, Agência Anadolu
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar