19:16 24 Maio 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    7201
    Nos siga no

    O presidente turco Recep Tayyip Erdogan disse que não tem intenção de conversar com uma delegação dos EUA chefiada pelo vice-presidente Mike Pence, que deve chegar a Ancara ainda nesta quarta-feira, mas parece ter mudado de ideia horas depois.

    A delegação, que também inclui o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, conversará com Erdogan sobre a interrupção da contínua incursão militar de Ancara no nordeste da Síria, declarou Pompeo à mídia americana.

    O líder turco, no entanto, afirmou à rede Sky News que não tinha intenção de oferecer uma reunião presencial e só conversaria diretamente com seu colega americano Donald Trump.

    Mas algumas horas depois, sua posição aparentemente mudou. O diretor de comunicações de Erdogan, Fahrettin Altun, informou que seu chefe estava se referindo a outra delegação americana, que já estava em Ancara.

    A campanha turca foi lançada depois que Trump ordenou a retirada das tropas americanas de posições sob controle das milícias curdas sírias, que Ancara chama de terroristas.

    Trump anteriormente ameaçou atingir a Turquia com sanções econômicas incapacitantes, caso ele decidisse que Erdogan estava saindo da linha na Síria. Mas a Turquia permaneceu desafiadora e disse que estava se defendendo de uma ameaça terrorista e que outros membros da OTAN deveriam ter ajudado em vez de criticá-la.

    Mais:

    EUA apontam 'esquema' bilionário na Turquia para burlar sanções ao Irã
    Mídia: EUA fazem 'demonstração de força' a combatentes apoiados pela Turquia na Síria
    Armas nucleares dos EUA na Turquia poderiam ser usadas contra Irã, segundo analista
    Tags:
    OTAN, relações bilaterais, diplomacia, curdos sírios, guerra, Mike Pompeo, Mike Pence, Donald Trump, Recep Tayyip Erdogan, Síria, Turquia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar