13:25 20 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Fumaça subindo sobre a cidade fronteiriça síria de Tel Abyad vista da cidade turca de Akcakale

    Ancara: operação turca na Síria prosseguirá até atingir seus objetivos

    © REUTERS / Stoyan Nenov
    Oriente Médio e África
    URL curta
    232
    Nos siga no

    A Turquia não vai parar a sua operação militar no nordeste da Síria, apesar dos apelos dos países ocidentais, declarou o porta-voz da Presidência turca, Ibrahim Kalin.

    "Aqueles que permaneceram em silêncio quando em Mosul, Al Raqa e Deir Ezzor mataram milhares de civis em pânico por causa do sucesso da Operação Fonte de Paz estão nos pedindo para pará-la, ameaçando a Turquia com sanções, mas não vamos parar até atingirmos nossos objetivos", afirmou Kalin em sua conta no Twitter.

    Em 13 de outubro, o presidente dos EUA, Donald Trump, declarou que a Casa Branca e o Congresso dos EUA estão considerando sanções contra a Turquia por causa do ataque de Ancara às Forças Democráticas Sírias (FDS), que têm sido aliadas dos EUA na Síria.

    A chanceler alemã, Angela Merkel, telefonou ao presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, exortando-o a parar imediatamente a operação.

    Em 9 de outubro, a Turquia iniciou a Operação Fonte de Paz na Síria. Ancara assegura que seus objetivos são retirar as milícias curdas da fronteira turca e estabelecer no nordeste do país árabe uma faixa segura para receber os milhares de refugiados sírios que hoje permanecem em território turco.

    Militares do Exército Livre da Síria passando em veículos pela fronteira turco-síria após a Turquia ter lançado a operação militar Primavera da Paz no nordeste da Síria
    © Sputnik / Stringer
    Militares do Exército Livre da Síria passando em veículos pela fronteira turco-síria após a Turquia ter lançado a operação militar Primavera da Paz no nordeste da Síria

    A ação militar visa expulsar as formações lideradas pelos curdos, incluindo as Forças Democráticas Sírias (FDS) e as YPG (Unidades de Proteção Popular), que dominam o nordeste da Síria.

    Os Estados Unidos, principal aliado das milícias curdas na Síria, se recusaram a apoiar a intervenção da Turquia e retiraram suas forças da zona de combates.

    Outras nações ocidentais, como a Alemanha e a França, já suspenderam as exportações de armas para a Turquia.

    Mais:

    Síria move suas tropas para enfrentar ofensiva da Turquia, diz imprensa local
    Curdos fazem acordo com governo da Síria para combater operação da Turquia
    Trump aponta '3 opções' dos EUA para responder à ação da Turquia na Síria
    Tags:
    Recep Erdoğan, Donald Trump, EUA, Síria, Turquia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar