11:47 18 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Manifestantes correm para ajudar um homem ferido durante protesto em 5 de outubro de 2019 contra o governo em Bagdá, no Iraque. Protestos começaram na terça-feira em diversas cidades do país contra corrupção e desemprego.

    Com polícia usando munição real, protestos no Iraque deixam 113 mortos

    © AP Photo / Hadi Mizban
    Oriente Médio e África
    URL curta
    11710
    Nos siga no

    O número de mortos em protestos que tomaram o Iraque subiu para 113 neste domingo (6).

    Os protestos em diversas cidades do país acontecem desde a terça-feira (1º). Além dos mortos, mais de 4.100 pessoas ficaram feridas, segundo informou a agência de notícias Waid.

    A agência de notícias também informa que neste domingo (6), patrulhas reforçadas foram implantadas em Bagdá.

    As principais rodovias da capital iraquiana permanecem bloqueadas. Ao mesmo tempo, agências governamentais, bem como universidades e escolas na cidade estão operando normalmente.

    O Iraque enfrenta os protestos desde o dia 1º de outubro. As manifestações se tornaram violentas quando as forças de segurança usaram munição real, canhões de água e gás lacrimogêneo para dispersar manifestantes.

    Os protestos exigem mais empregos, reformas econômicas e combate à corrupção.

    Mais:

    Alemanha prorroga missão anti-Daesh no Iraque
    Iraque: Bagdá não será plataforma de lançamento para agressão contra países vizinhos
    Embaixador do Irã em Bagdá ameaça atacar tropas americanas no Iraque
    Síria e Iraque abrem posto fronteiriço pela 1ª vez desde 2013
    Tags:
    Bagdá, Iraque
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar