15:31 22 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Soldados do Exército turco preparam para usar tanques nos arredores da vila de Sugedigi, na Turquia, fronteira com a Síria.

    Ação turca na Síria pode levar os EUA a retirar tropas do país, afirma jornal

    © AP Photo / Lefteris Pitarakis
    Oriente Médio e África
    URL curta
    4150
    Nos siga no

    Oficiais dos Estados Unidos estão cada vez mais preocupados com o fato de a Turquia lançar em breve uma incursão no norte da Síria que forçaria uma retirada dos EUA do país, informou a mídia americana nesta quinta-feira.

    As autoridades viram "evidências crescentes" de que a Turquia poderia enviar tropas para o norte da Síria nos próximos dias, dando aos EUA "nenhuma escolha" a não ser deixar o país, informou o jornal The Wall Street Journal.

    Tal medida desencadearia um confronto entre militares turcos e combatentes curdos na Síria, disse a reportagem, que citou autoridades não identificadas.

    As autoridades turcas não responderam às perguntas da publicação sobre seus planos, mas um deles se queixou de que as conversas entre Washington e Ancara sobre o assunto estavam se movendo muito devagar. A autoridade turca disse que parece que Washington está mais uma vez "tentando ganhar tempo".

    Se a Turquia lançar uma incursão em larga escala no norte da Síria com armas pesadas, os Estados Unidos podem ter apenas uma opção - retirar suas mil tropas do país para evitar conflitos com um aliado da OTAN, prosseguiu a matéria.

    Em 7 de agosto, a Turquia e os Estados Unidos concordaram em criar uma zona segura no norte da Síria, após meses de tensões entre os dois países pela presença de militantes curdos, vistos como terroristas por Ancara. No entanto, o acordo ainda não foi totalmente implementado.

    No final de agosto, o presidente turco Recep Tayyip Erdogan alertou que seu país poderia iniciar uma operação militar contra forças curdas na Síria, a leste do rio Eufrates, se os Estados Unidos não atenderem às condições de Ancara para uma zona segura.

    Na quarta-feira, o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, declarou que a Rússia está seguindo de perto as declarações de Ancara sobre a possibilidade de iniciar uma operação contra os curdos da Síria, e acredita que, embora a Turquia tenha o direito de se defender, a soberania da Síria deve ser respeitada.

    Mais:

    EUA impõem novas sanções contra pessoas e entidades da Rússia pelos laços com Síria
    Síria promete defender soberania diante de planos da Turquia
    Rússia, Turquia e Irã garantem independência do Comitê Constitucional da Síria
    Tags:
    relações bilaterais, guerra síria, crise síria, OTAN, curdos sírios, Estados Unidos, Síria, Turquia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar