06:02 18 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    COmbatentes do al-Shabaab, em Mogadíscio, Somália (arquivo)

    Ataques contra comboio militar europeu e base dos EUA são efetuados na Somália

    © AFP 2019 / Mohamed Abdiwahab
    Oriente Médio e África
    URL curta
    3114
    Nos siga no

    Segundo relatos, a primeira explosão ocorreu no momento em que um comboio militar italiano passou ao lado de um carro em Mogadíscio.

    Um carro explodiu em um suposto ataque suicida perto de um grupo de tropas estrangeiras na capital somali de Mogadíscio, enquanto outro carro-bomba foi detonado ao lado do portão de uma pista militar que serve de base para as forças americanas e somalis, segundo a mídia. Não foi relatado ter havido vítimas.

    O segundo ataque teve como alvo uma pista de aterrissagem militar que serve de base para as forças dos EUA e da Somália na região de Baixo Shabelle, no sul da Somália.

    Um bombista suicida detonou um veículo armadilhado com explosivos ao lado do portão da pista de pouso de Belidogle, segundo Yusuf Abdourahman, responsável de segurança. Militantes do Al-Shabaab, um grupo terrorista ligado à Al-Qaeda, reivindicaram a responsabilidade pelo ataque.

    Guerra civil

    A Somália vive décadas de violência desde a erupção de uma guerra civil entre grupos armados baseados em clãs no início dos anos 90. Al-Shabaab vem realizando inúmeros ataques em todo o país na tentativa de impor a lei da Sharia.

    Anteriormente ocorreram duas explosões nos arredores do prédio do parlamento e uma movimentada interseção na estrada para o aeroporto internacional de Mogadíscio, deixando pelo menos 9 mortos e 25 feridos. Al-Shabaab reivindicou a responsabilidade pelo ataque.

    Mais:

    EUA eliminam 60 militantes islâmicos na Somália em maior ataque aéreo do ano
    Atentado terrorista mata 53 na Somália
    Explosão atinge capital da Somália, há mortos e feridos (FOTOS, VÍDEO)
    Tags:
    base, comboio, Al-Shabaab, explosões, Somália
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar