14:14 22 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Mulher iraniana segura bandeira nacional enquanto passa por um muro representando a Estátua da Liberdade na parede da antiga embaixada dos EUA em Teerã (foto de arquivo)

    Chanceler do Irã acusa EUA de desencadearem guerra cibernética

    © AFP 2019 / BEHROUZ MEHRI
    Oriente Médio e África
    URL curta
    461
    Nos siga no

    Washington desencadeou uma guerra cibernética contra Teerã, disse o ministro iraniano das Relações Exteriores, Mohammad Javad Zarif, em entrevista à NBC.

    "Os Estados Unidos começaram essa guerra cibernética atacando nossas instalações nucleares de maneira muito perigosa e irresponsável, que poderia ter matado milhões de pessoas", disse Zarif, acrescentando que Washington nunca consegue acabar com nenhum conflito que desencadeia.

    O chanceler iraniano também instou a administração Trump a não tentar resolver os conflitos no Oriente Médio por meio da força.

    Em junho, o ministro das Comunicações e Tecnologias de Informação do Irã, Mohammad Javad Azari Jahromi, denunciou que, em 2018, a República Islâmica "neutralizou 33 milhões de ataques com um firewall nacional" em sua rede, porém, segundo ele, os ataques cibernéticos americanos contra a infraestrutura militar do Irã têm sido um fracasso.

    Situação crítica no Oriente Médio

    A situação no Oriente Médio se deteriorou depois que refinarias da petroleira Saudi Aramco, empresa estatal de petróleo e gás saudita, foram atacadas por drones no dia 14 de setembro, após o que o reino foi obrigado a reduzir a produção de petróleo em mais de metade.

    Zarif criticou a decisão dos EUA de enviar tropas adicionais para o Oriente Médio após os ataques às refinarias.

    A responsabilidade pelo ataque foi reivindicada pelos rebeldes iemenitas houthis, contra os quais a coligação árabe liderada pela Arábia Saudita está lutando, mas Riade e Washington acusaram Teerã do incidente.

    O Irã nega todas as acusações e enfatizou que os ataques às instalações petrolíferas prejudicam toda a região, observando que tais acusações americanas são comuns e não causam surpresa.

    As bandeiras nacionais dos EUA e do Irã
    © AFP 2019 / Don Emmert
    As bandeiras nacionais dos EUA e do Irã

    Apesar da falta de provas do envolvimento do Irã no ataque, o presidente norte-americano Donald Trump ordenou que as sanções contra Teerã fossem substancialmente reforçadas.

    Mais:

    Clinton: guerra cibernética é um dos maiores desafios do próximo presidente dos EUA
    Irã diz que EUA exageram a magnitude do ataque a Saudi Aramco
    Bahrein culpa Irã por ataque a campos de petróleo sauditas e pede ação internacional
    Tags:
    ataques cibernéticos, Mohammad Javad Zarif, EUA, guerra cibernética, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar