14:34 22 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Presidente dos EUA, Donald Trump discursa na Assembleia Geral da ONU em Nova York

    Trump disse 'não' à proposta do Irã de se encontrar em troca do cancelamento das sanções

    © REUTERS / LUCAS JACKSON
    Oriente Médio e África
    URL curta
    81611
    Nos siga no

    O presidente norte-americano, Donald Trump, afirmou ter recusado a proposta de Teerã de cancelamento das sanções para retomada do diálogo com o presidente iraniano, Hassan Rouhani.

    Donald Trump escreveu sobre a proposta iraniana no Twitter.

    Irã queria que eu cancelasse as sanções impostas em troca de uma reunião. Eu disse, obviamente, NÃO!

    Mais cedo, o presidente iraniano, Hassan Rouhani, afirmou que os EUA se ofereceram a cancelar todas as sanções em troca de negociações cara a cara, relatou Reuters.

    Rouhani declarou que "estava a ser decidido que sanções seriam canceladas e eles [EUA] disseram claramente que nós teríamos todas as sanções canceladas", de acordo com o site oficial do presidente iraniano, citado pela Reuters.

    Irã estava pronto para negociações, mas não em uma atmosfera de sanções e pressões, afirmou o presidente iraniano, que esteve em Nova York para a 74ª Assembleia Geral das Nações Unidas.

    Relações complicadas

    Desde a saída dos Estados Unidos do acordo nuclear do Irã em 2018, as relações entre Washington e Teerã pioraram.

    Os EUA impuseram sanções contra o país persa acusando Teerã de não ter um programa nuclear o suficientemente transparente.

    Também os EUA acusam o Irã de ter atacado petroleiros no golfo Pérsico e instalações petrolíferas na Saudi Aramco no último dia 14.

    Mais:

    Maduro: 'Obsessão de Trump conosco é para desviar atenção de impeachment'
    Bolsonaro se alia mais com Trump do que com os EUA e isso não é bom sinal, diz especialista
    Nova cúpula entre Kim e Trump é improvável, diz diplomata norte-coreano
    Tags:
    negociações, cúpula, reunião, Donald Trump, diálogo, sanções, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar