18:12 11 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Hassan Rouhani

    Irã diz que EUA exageram a magnitude do ataque a Saudi Aramco

    © Sputnik / Sergei Guneev
    Oriente Médio e África
    URL curta
    261
    Nos siga no

    O presidente do Irã, Hassan Rohani, afirmou que os Estados Unidos exageram no tamanho do dano gerado nas instalações petrolíferas da Arábia Saudita para poder conseguir acordos milionários e manter sua presença na região.

    Rohani fez essas declarações pouco antes de viajar para Nova York para participar da 74ª sessão da Assembleia Geral da ONU, onde pretende apresentar o plano de Teerã para a segurança no Golfo Pérsico.

    "Eles exageram os danos [causados à Saudi Aramco], a razão disso é que os Estados Unidos querem estender totalmente seu domínio na região para se apoderar do petróleo do leste da Arábia Saudita", disse o presidente em nota.

    Segundo Rohani, Washington quer aproveitar os recentes ataques para costurar acordos militares com os países da região e ganhar bilhões de dólares. Para o presidente isso comprova o desejo dos EUA de manterem uma presença permanente da região.

    No dia 14 de setembro, as instalações da empresa Saudi Aramco em Abqaiq e Khurais, no leste da Arábia Saudita, foram alvos de um ataque reivindicado pelos rebeldes houthis no Iêmen.

    Os Estados Unidos e a Arábia Saudita argumentam que por trás do incidente está o Irã, que rejeita categoricamente seu envolvimento.

    O porta-voz do Ministério da Defesa da Arábia Saudita, Turki Maliki, disse em 18 de setembro que as instalações em Abqaiq e Khurais foram atacadas com 18 mísseis e sete veículos aéreos não tripulados fabricados pelo Irã.

    Mais:

    Envolvimento dos houthis em ataques à Arábia Saudita é 'implausível', diz chanceler britânico
    EUA negam vistos a membros da delegação iraniana que participariam de Assembleia da ONU
    Irã está disposto a discutir acordo permanente com os EUA, diz chanceler
    Tags:
    Estados Unidos, Arábia Saudita, Oriente Médio, Irã, Hassan Rouhani
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar