12:55 23 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Instalações da Aramco em chamas após ataques na Arábia Saudita

    Sauditas 'não sabem nada' sobre ataques contra suas petrolíferas, diz conselheiro do Irã

    © REUTERS / Hamad I Mohammed
    Oriente Médio e África
    URL curta
    12192
    Nos siga no

    O conselheiro presidencial iraniano Hesameddin Ashena declarou que a Arábia Saudita não sabia nada sobre os recentes ataques às suas instalações de petróleo depois que Riad acusou Teerã de estar por trás do incidente.

    No sábado, um ataque de drones à Saudi Aramco forçou a companhia petrolífera nacional da Arábia Saudita a encerrar suas instalações de petróleo em Abqaiq e Khurais, o que resultou em mais de uma queda dupla na produção líquida de petróleo da Arábia Saudita.

    Embora a responsabilidade tenha sido reivindicada pela ala militar do movimento Ansar Allah, do Iêmen, também conhecido como houthis, os Estados Unidos e a Arábia Saudita culparam o Irã.

    Nesta quarta-feira, o Ministério da Defesa saudita realizou uma conferência de imprensa para apresentar o que descreve como evidência do envolvimento iraniano nos ataques. Teerã refutou as acusações.

    "A conferência de imprensa provou que a Arábia Saudita não sabe nada sobre onde os mísseis e drones foram fabricados ou de onde foram lançados e falhou em explicar por que o sistema de defesa do país não os interceptou", escreveu Ashena nesta quarta-feira em sua página no Twitter, conforme citado pela agência de notícias Mehr.

    Mais cedo, o presidente dos EUA, Donald Trump, disse que havia instruído seu governo a aumentar as sanções contra o Irã por causa de seu suposto papel nos recentes ataques às instalações de petróleo. A possível mudança foi descrita pelo ministro do Exterior iraniano Mohammad Javad Zarif como "terrorismo econômico".

    Mais:

    Mídia: plano de contra-ataque ao Irã pelas refinarias sauditas incendiadas é proposto a Trump
    Arábia Saudita afirma ter provas da participação do Irã nos ataques a suas refinarias
    Secretário de Estado dos EUA diz que ataque contra sauditas foi 'ato de guerra' do Irã
    Tags:
    Saudi Aramco, Houthis, petróleo, mercado petrolífero, sanções, ataque, Estados Unidos, Arábia Saudita, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar