14:20 16 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Coletiva de imprensa anual de Vladimir Putin, 20 de dezembro de 2018

    Putin considera inadmissível dividir a Síria em áreas de influência

    © Sputnik / Ilia Pitalev
    Oriente Médio e África
    URL curta
    11281
    Nos siga no

    O presidente russo Vladimir Putin considera inadmissível dividir a Síria em zonas de influência.

    "Assumimos que é inadmissível dividir a Síria em áreas de influência", disse Putin durante uma cúpula com seus colegas da Turquia e do Irã, Recep Tayyip Erdogan e Hassan Rouhani, em Ancara, nesta segunda-feira.

    Ele ressaltou que o objetivo atual na Síria é a luta contra grupos terroristas, em particular, na zona de relaxamento em Idlib.

    Nesse contexto, Putin enfatizou que a área "não deve continuar sendo um refúgio para extremistas ou um terreno fértil para provocações armadas".

    O presidente da Rússia pediu aos mandatários da Turquia e do Irã que tomem medidas adicionais para acabar com a ameaça terrorista que vem da zona de relaxamento em Idlib.

    Além disso, Putin expressou sua esperança de que a ONU desempenhe um papel mais ativo na cooperação humanitária na Síria e ajude a restaurar a infraestrutura do país.

    "Esse apoio deve ser dado a todos os sírios sem discriminação, politização ou pré-condições", afirmou.

    A Síria está enfrentando um conflito desde março de 2011, no qual as forças do governo enfrentam grupos armados da oposição e organizações terroristas.

    Na província de Idlib, desde 2015, mais de uma dúzia de diferentes grupos armados estão ativos, sendo o maior deles a aliança de grupos rebeldes da Frente de Libertação Nacional e do grupo terrorista da Frente Nusra, proibidos na Rússia.

    A solução para o conflito é buscada em duas plataformas: a de Genebra, sob os auspícios das Nações Unidas, e a de Astana (na capital do Cazaquistão, que no final de março passou a se chamar Nursultan), co-patrocinada pela Rússia, Turquia e Irã.

    Mais:

    EUA enviarão 150 tropas à Síria para patrulhas conjuntas com Turquia
    Bashar Assad assina decreto de anistia geral na Síria
    Governo retoma controle de províncias e milhares voltam às suas casas na Síria
    Tags:
    diplomacia, acordo de paz, guerra síria, crise síria, terrorismo, Recep Tayyip Erdogan, Hassan Rouhani, Vladimir Putin, Turquia, Irã, Síria, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar