14:17 22 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Annegret Kramp-Karrenbauer (CDU)

    Alemanha adverte contra retirada de tropas da OTAN do Afeganistão

    © AP Photo / Michael Sohn
    Oriente Médio e África
    URL curta
    351
    Nos siga no

    Neste sábado (14), a ministra da Defesa da Alemanha, Annegret Kramp-Karrebauer, alertou contra retirada de tropas da OTAN do Afeganistão.

    Conforme publicado pela agência Reuters, Kramp-Karrenbauer acredita que a retirada antecipada das forças da OTAN pode fazer com o Afeganistão recue para um regime controlado pelo Talibã.

    Kramp-Karrenbauer, que também lidera o partido dos democratas-cristãos, da chanceler e é vista como a próxima a se tornar chanceler do país, disse que uma retirada de tropas estrangeiras seria particularmente difícil para as mulheres afegãs.

    "Estou preocupada que, se abandonarmos nossa responsabilidade [no Afeganistão], enfrentaremos imagens horríveis de mulheres sendo apedrejadas e enforcadas e de meninas que não poderão frequentar a escola e se casar", disse Kramp-Karrenbauer em uma reunião de mulheres da CDU.

    O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, cancelou este mês uma reunião secreta que iria ocorrer com líderes do Talibã, que tinham o objetivo de dar prosseguimento às negociações para encerrar o conflito de quase 18 anos no país islâmico.

    Os EUA disseram que retirariam quase 5 mil soldados do Afeganistão e fechariam cinco bases militares sob um projeto de acordo com o Talibã.

    Trump cancelou as negociações depois que os insurgentes assumiram a responsabilidade por um ataque em Cabul que matou um soldado dos EUA e outras 11 pessoas.

    A Alemanha tem cerca de 1,3 mil soldados no Afeganistão. Já os EUA têm cerca de 14 mil soldados no país.

    Trump tem pressionado a Alemanha a cumprir um orçamento de despesa militar exigido pela OTAN de 2% da produção econômica.

    A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, disse no mês passado que estava levando o compromisso de seu governo a cumprir esse objetivo com seriedade. De acordo com os planos orçamentários atuais, a Alemanha empenha pouco mais de 1,4% da produção em defesa.

    Mais:

    Embaixador dos EUA no Afeganistão questiona postura do Talibã
    Trump anuncia retirada de 5 mil soldados dos EUA do Afeganistão
    Talibã volta a ameaçar os EUA com 'guerra santa' após novo avanço no Afeganistão
    Afeganistão: explosões são ouvidas perto da embaixada dos EUA no aniversário do 11 de setembro
    Tags:
    OTAN, Afeganistão, Talibã, Donald Trump, CDU, Annegret Kramp-Karrenbauer, Angela Merkel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar