14:35 18 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Vista de um arranha-céu, do Centro Internacional de Negócios de Moscou, Moscow City, e do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, na capital russa

    Delegação do Talibã é recebida em Moscou

    © Sputnik / Maksim Blinov
    Oriente Médio e África
    URL curta
    10143
    Nos siga no

    O diretor do departamento da Ásia da chancelaria russa e representante do presidente russo no Afeganistão, Zamir Kabulov, recebeu uma delegação do Talibã (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países) em Moscou.

    O ministério das Relações Exteriores da Rússia enfatizou em comunicado a necessidade de retomar as negociações entre EUA e Talibã.

    "O representante especial da Presidência Russa no Afeganistão, diretor do Segundo Departamento Asiático do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Zamir Kabulov, recebeu a delegação do Talibã em Moscou", afirmou o ministério.

    "O lado russo enfatizou a necessidade de retomar as negociações entre os Estados Unidos e o Talibã [...] O Talibã, por sua vez, reafirmou sua disposição de continuar o diálogo com Washington", acrescentou o órgão.

    Nos últimos meses, o movimento Talibã e os Estados Unidos realizaram negociações de um acordo de paz, que deveria garantir a retirada de tropas estrangeiras em troca da garantia de que o movimento cortaria laços com organizações terroristas. As negociações, no entanto, excluíram o governo afegão.

    Nas últimas semanas, o movimento realizou vários ataques terroristas, prejudicando o processo de paz.

    O presidente dos EUA, Donald Trump, disse na segunda-feira, depois de cancelar as reuniões secretas de Camp David com o Talibã, que as conversas com o movimento estavam "acabadas".

    Mais:

    Talibã volta a ameaçar os EUA com 'guerra santa' após novo avanço no Afeganistão
    Talibã diz que EUA 'vão sofrer como ninguém' após Trump largar negociações
    Após ataque em Cabul, Trump cancela encontro secreto com líderes afegãos e do Talibã
    Tags:
    Talibã, EUA, Moscou, Afeganistão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar