22:44 20 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Militar nigeriano durante um treinamento (arquivo)

    Soldados nigerianos são mortos em ataque jihadista

    © Sputnik / Eugene Odinokov
    Oriente Médio e África
    URL curta
    104
    Nos siga no

    Quatro soldados foram mortos neste domingo em um ataque atribuído a jihadistas ligados ao Daesh no nordeste da Nigéria, segundo informaram autoridades locais.

    Os agressores, suspeitos de pertencer ao grupo do Estado Islâmico na África Ocidental (Iswap), criado a partir de uma cisão do Boko Haram, abriram fogo contra uma patrulha militar na vila de Mogula, perto da fronteira com Camarões, conforme indicou uma fonte local citada pela AFP.

    "Nossos homens foram atacados por terroristas do Iswap em Mogula, em uma emboscada na qual perdemos quatro soldados", disse o militar, cuja identidade não foi revelada.

    Outro oficial ouvido pela agência acrescentou que os terroristas chegaram a roubar dois carros do exército nigeriano, mas tiveram que abandoná-los porque as más condições da estrada na região estariam retardando sua fuga.

    "Mas eles desmontaram as metralhadoras antiaéreas de ambos os veículos e as levaram embora", disse ele.

    Em uma década, o conflito com jihadistas na Nigéria já provocou a morte de quase 30 mil pessoas e deixou outros dois milhões de deslocados. E, desde meados do ano passado, os militantes do Iswap vêm intensificado os ataques contra alvos militares no nordeste do país.

    Daesh e Boko Haram são considerados organizações terroristas e proibidos na Rússia e em vários outros países

    Mais:

    Tumulto em comício deixa vários mortos na Nigéria
    Explosão em gasoduto deixa 10 mortos na Nigéria
    Mídia: mais de 50 morrem e 70 ficam feridos em explosão de caminhão-tanque na Nigéria (Fotos)
    Ao menos 12 pessoas morrem em desmoronamento na Nigéria
    Tags:
    Exército, militares, soldados, jihadistas, terroristas, ataque, Boko Haram, Camarões, Nigéria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar