16:53 22 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Salão de casamentos Dubai City na capital de Afeganistão após a explosão

    Explosão em casamento no Afeganistão deixa 63 mortos e cerca de 200 feridos

    © REUTERS / Mohammad Ismail
    Oriente Médio e África
    URL curta
    113
    Nos siga no

    Uma explosão ocorrida sábado (17) no salão de casamentos Dubai City, localizado na área de Darulaman, na capital afegã, provocou inúmeras vítimas.

    Segundo a informação preliminar, a explosão deixou 40 mortos, mas como informou mais tarde o canal de televisão Tolo News, o número aumentou para 63 vítimas mortais e mais de 180 feridos.

    Salão de casamentos Dubai City após a explosão, Kabul, Afeganistão
    © REUTERS / MOHAMMAD ISMAIL
    Salão de casamentos Dubai City após a explosão, Kabul, Afeganistão

    A explosão ocorreu às 22h40m pelo horário local (15h10m em Brasília) em um dos salões de casamentos no oeste de Kabul. O dispositivo explosivo foi ativado por um bombista suicida.

    O grupo Talibã nega sua conivência com o atentado.

    ​Um casamento Hazara foi atingido na área de Darulaman da capital, #Kabul. A explosão ocorreu dentro do salão de casamentos, os relatórios preliminares indicam 20 mortos e dezenas de feridos.

    "Devastado pela notícia de um ataque suicida dentro de um salão de casamentos em Cabul. Um crime hediondo contra o nosso povo. Como é possível treinar um humano e pedir-lhe para explodir um casamento?", disse o porta-voz do Presidente Ashraf Ghani, Sediq Seddiqi, citado por AP.

    O ataque acontece pouco depois da oitava rodada das negociações de paz entre o Talibã e os Estados Unidos, que terminou no início da semana, sem grandes avanços.

    ​Washington e o Talibã estão tentando chegar a um acordo de paz que incluiria a retirada de tropas estrangeiras do Afeganistão, em troca de garantias de que o país não será usado como abrigo para terroristas.

    O Afeganistão, devastado pela guerra e em crise há décadas, é dividido por intensos combates entre tropas do governo e militantes do Talibã, além de outros grupos afiliados à al-Qaeda e Daesh (organizações terroristas proibidas na Rússia e em vários outros países).

    Mais:

    Ataque do Talibã deixa policiais mortos no Afeganistão
    Ajuda dos EUA ao Afeganistão continua caótica após US$ 83,3 bilhões gastos, diz inspetor geral
    Três líderes do Talibã são mortos em ataque aéreo no Afeganistão
    Tags:
    homem-bomba, atentado, Afeganistão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar