03:17 28 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    12157
    Nos siga no

    Um mandado de última hora dos EUA para capturar o petroleiro iraniano que está se preparando para deixar Gibraltar depois de semanas de detenção lançou dúvidas sobre sua partida neste sábado (17), prolongando uma disputa diplomática entre Teerã, Londres e Washington.

    O Departamento de Justiça dos EUA alega que a embarcação faz parte de um esquema "para acessar ilegalmente o sistema financeiro dos EUA para apoiar remessas ilícitas para a Síria a partir do Irã pelo Corpo da Guarda Revolucionária Islâmica", que Washington classifica como organização terrorista estrangeira.

    Não houve comentários da Grã-Bretanha ou Gibraltar, seu território ultramarino.

    Qualquer ordem de detenção precisaria vir da Suprema Corte de Gibraltar. Até agora, isso não aconteceu e o navio ainda está livre para navegar.

    Richard de la Rosa, diretor da Astralship, agente de navegação da embarcação, disse à AFP que o navio está se preparando para partir.

    "Nos próximos dois dias, ela estará indo", disse. "Eles estão realizando mudanças na equipe. Ela precisa de novos membros", disse ele, acrescentando que novos tripulantes indianos e ucranianos devem chegar no domingo.

    Mais:

    Reino Unido exige que Irã respeite liberdade de navegação
    EUA avisam sobre 'sérias consequências' para todos que se associarem ao petroleiro Grace 1 do Irã
    Washington teria organizado encontros secretos sobre Irã entre Israel e EAU
    Comandante iraniano revela o que trava inimigos de invadir Irã
    Tags:
    Irã, Estados Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar