14:06 20 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Central nuclear de Bushehr, no Irã.

    Irã aumenta reservas de urânio enriquecido para 370 Kg

    © AFP 2019 / BEHROUZ MEHRI
    Oriente Médio e África
    URL curta
    3150

    O Irã aumentou suas reservas de urânio de baixo enriquecimento em até 370 quilos segundo divulgou a Organização de Energia Atômica do Irã.

    A declaração foi dada à mídia local, nesta terça-feira (13), através do porta-voz da organização, Behrouz Kamalvandi.

    Já no dia 8 de maio, Teerã havia declarado que estava suspendendo uma série de compromissos no âmbito do Plano Conjunto de Ação Integral (JCPOA), como no caso das reservas de urânio enriquecido.

    "Neste momento temos um bom ritmo de produção [de urânio], e nossas reservas excederam 300 quilos em 60 [kg] no mínimo, até 70 [kg] no máximo, o volume crescerá rapidamente", disse Kamalvandi. conforme citado pela agência de notícias IRNA.

    O JCPOA foi assinado em 2015 entre Irã, China, França, Alemanha, Rússia, Reino Unido, Estados Unidos, Alemanha e União Europeia.
    O acordo exigiu que o Irã diminuísse seu programa nuclear e reduzisse suas reservas de urânio. Em troca, as sanções econômicas impostas sobre o país foram levantadas.

    Em maio de 2018, os EUA deixaram o acordo de forma unilateral e reimpuseram as sanções sobre o Irã. Nos últimos meses, após diversos alertas, Teerã começou gradualmente a abandonar suas obrigações do JCPOA.

    Mais:

    Irã chama postura dos EUA de 'incorreta' e pede mudança para fim das tensões
    Chanceler do Irã: 'EUA transformaram golfo Pérsico em barril de pólvora prestes a explodir'
    Irã anuncia construção de centro de produção de isótopos
    Irã insta governo indiano a tomar medidas na Caxemira
    Líder supremo do Irã declara apoio aos rebeldes Houthis no Iêmen
    Tags:
    Reino Unido, União Europeia, Alemanha, França, China, EUA, Plano Conjunto de Ação Integral (JCPOA), Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar