00:34 12 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Helicóptero MH-60S voa enquanto o navio USS John C. Stennis chega ao Golfo através do estreito de Ormuz, 21 de dezembro de 2018 (imagem de arquivo)

    Alemanha descarta integrar missão naval dos EUA no estreito de Ormuz

    © REUTERS / Hamad I Mohammed
    Oriente Médio e África
    URL curta
    341
    Nos siga no

    A Alemanha não participará da missão naval liderada pelos EUA no estreito de Ormuz, afirmou o ministro alemão do Exterior, Heiko Maas.

    "A Alemanha não participará da iniciativa norte-americana", afirmou o ministro depois de se reunir com sua contraparte polonesa, Jacek Czaputowicz, em Varsóvia, na Polônia.

    Recentemente, os norte-americanos informaram ter pedido ajuda à Alemanha para garantir a segurança e combater a agressão iraniana no estreito de Ormuz. Entretanto, o governo alemão afirmou que não pretende fazer parte da "pressão máxima" dos norte-americanos sobre o Irã.

    Navio iraniano lança míssil no estreito de Ormuz
    © AFP 2019 / Ebrahim Noroozi / Jamejamonline
    Navio iraniano lança míssil no estreito de Ormuz

    O ministro alemão sublinhou ainda que não poderia haver uma solução militar para o impasse entre os EUA e o Irã no estreito de Ormuz, onde passa um terço do petróleo transportado pela rota marítima, enfatizando que aposta em uma solução diplomática.

    "Devemos fazer todos os esforços para evitar uma escalada no estreito de Ormuz [...] Vamos procurar uma maneira de minimizar as tensões. Não pode haver uma solução militar para isso", completou o ministro.

    Os alemães também não estão considerando a ideia de aderir a uma missão naval europeia para assegurar a segurança de navegação no estreito de Ormuz, proposta pelo Reino Unido.

    As tensões na região se agravaram após diversos ataques a petroleiros nesta área. Os EUA afirmaram que o Irã estaria por trás dos incidentes, enquanto que Teerã negou a participação.

    Os navios iranianos fazem parte nas manobras no estreito de Ormuz (Uma foto de arquivo)
    © AFP 2019 / EBRAHIM NOROOZI / JAMEJAM ONLINE
    Os navios iranianos fazem parte nas manobras no estreito de Ormuz (Uma foto de arquivo)

    Posteriormente, o Irã abateu um drone de vigilância dos EUA sobre a região costeira de Hormozgan, gerando ameaças por parte dos norte-americanos.

    Na última semana, os EUA convidaram a Austrália, a França, a Alemanha, o Japão, a Noruega, a Coreia do Sul e o Reino Unido, entre outros, a formar uma coalizão, afirmando que todos estariam protegendo não apenas seus interesses, como também a "liberdade de navegação".

    Mais:

    Exército indiano repensa compra de drones dos EUA após incidente no estreito de Ormuz
    Teerã nega alegação do Pentágono sobre derrubada de 2 drones iranianos no estreito de Ormuz
    EUA chamam países da Europa e Ásia para coalizão para patrulhar estreito de Ormuz
    Tags:
    aliados, Marinha, missão, Irã, Alemanha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar