04:20 20 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Policiais e manifestantes entram em confronto em Argel, capital da Argélia (arquivo)

    Exército da Argélia prende suspeitos de planejar ataques contra manifestantes

    © REUTERS / RAMZI BOUDINA
    Oriente Médio e África
    URL curta
    0 0 0

    O Exército da Argélia prendeu cinco suspeitos de planejarem ataques contra manifestações antigovernamentais que vêm varrendo o país norte-africano desde fevereiro, segundo informou o Ministério da Defesa, citado pela AFP.

    De acordo com as informações reproduzidas pela agência, os envolvidos "planejavam ataques contra protestos pacíficos em diferentes partes do país". Eles foram detidos na última semana, em operações antiterroristas, na região de Batna, ao norte. 

    A Argélia vem enfrentando uma série de protestos desde que o então presidente Abdelaziz Bouteflika (abril de 1999 a abril de 2019) anunciou que pretendia concorrer a um quinto mandato. Embora ele tenha deixado o cargo em seguida, os ativistas decidiram manter as manifestações, pedindo mudanças profundas no sistema e a saída de outras figuras-chave do governo. 

    Manifestação na Argélia (imagem de arquivo)
    © AP Photo / Toufik Doudou
    Manifestação na Argélia (imagem de arquivo)

    O presidente interino, Abdelkader Bensalah, propôs um diálogo nacional, sem o envolvimento do Estado ou dos militares, a fim de organizar novas eleições. Mas suas propostas, apoiadas pelo poderoso chefe do Exército, Ahmed Gaid Salah, não foram suficientes para acalmar os manifestantes.

    Mais:

    TV capta drones de produção chinesa sendo usados em manobras da Argélia (VÍDEO)
    Avião militar caiu no noroeste da Argélia, o piloto morreu
    Nuvem 'apocalíptica' em forma de punho gigante aparece no céu da Argélia (VÍDEO)
    Tags:
    exército, Ahmed Gaid Salah, Abdelaziz Bouteflika, detenções, prisão, protestos, manifestantes, manifestação, Argélia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar