04:15 20 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Engenheiros militares russos ajudam a neutralizar minas em áreas orientais da cidade síria de Aleppo (foto de arquivo)

    Tropas russas são atacadas por terroristas na Síria

    © Sputnik / Ministério da Defesa da Rússia
    Oriente Médio e África
    URL curta
    3432

    Neste sábado (13), na província de Daraa, na Síria, militantes detonaram uma bomba na rota de uma patrulha da polícia militar russa, comunicou o alto comando.

    Militantes da província de Daraa, na Síria, realizaram um ataque a bomba na rota da patrulha da polícia militar das Forças Armadas russas neste sábado, disse o major-general Aleksey Bakin, chefe do Centro Russo para a Reconciliação Síria. Não houve vítimas entre as tropas russas como resultado do ataque, acrescentou.

    "Um explosivo improvisado de controle remoto explodiu em 13 de julho de 2019, na rota de patrulhas da polícia militar das Forças Armadas russas na província de Daraa, na República Árabe da Síria", disse Bakin durante uma coletiva de imprensa.

    O ataque aconteceu um dia depois de um outro incidente, quando as defesas aéreas russas na base aérea de Hmeymim abateram três drones lançados por militantes que operavam na zona de segurança de Idlib.

    Desde o final de abril, as Nações Unidas registraram 29 ataques a instalações civis no noroeste da Síria - incluindo 25 em clínicas médicas - e 45 ataques a escolas, com mais de 300 civis mortos.

    Em setembro de 2018, durante as negociações realizadas na cidade russa de Sochi, o presidente russo Vladimir Putin e o turco Recep Tayyip Erdogan estabeleceram uma zona desmilitarizada em Idlib ao longo da linha de contato entre a oposição armada e as forças do governo.

    A província de Idlib, no noroeste, abriga vários grupos, incluindo a Frente Nacional de Libertação, apoiada pela Turquia, e o grupo terrorista Frente al-Nusra. Estima-se que 30 mil militantes, incluindo combatentes mercenários estrangeiros, estejam atualmente operando na região.

    Mais:

    Deputado turco não exclui implantação dos sistemas antiaéreos russos S-400 na fronteira com Síria
    Rússia: Londres não verifica informações antes de comentar crise na Síria
    Rússia não negocia aliados: presidente russo sobre possível acordo com EUA em relação à Síria
    Tags:
    terrorismo, Centro Russo para a Reconciliação Síria, Rússia, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar