20:21 17 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    007
    Nos siga no

    Os Estados Unidos decidiram impor novas sanções ao grupo libanês Hezbollah, designando especificamente três de seus membros, sendo dois políticos e um chefe de segurança interna.

    A informação foi compartilhada nesta terça-feira pelo Departamento do Tesouro norte-americano. 

    ​"Tesouro tem como alvo funcionários do Hezbollah apoiados pelo Irã para explorar o sistema político e financeiro do Líbano." 

    "Hoje, o Departamento de Controle de Ativos Estrangeiros do Departamento do Tesouro dos EUA (OFAC) designou importantes figuras políticas e de segurança do Hezbollah, que se aproveitam de suas posições privilegiadas para facilitar a agenda maligna do Hezbollah e fazer o jogo do Irã. Especificamente, o OFAC designou os membros do Parlamento Amin Sherri e Muhammad Hasan Ra'd e o oficial de segurança do Hezbollah Wafiq Safa, por agir pelo Hezbollah ou em nome do Hezbollah. Esses indivíduos foram designados sob a Ordem Executiva (E.O.) 13224, que tem como alvo terroristas e aqueles que prestam apoio a terroristas ou a atos de terrorismo", escreveu o Tesouro. 

    Fundado no início dos anos 1980, o Hezbollah é uma organização política e paramilitar xiita considerada terrorista por vários países, incluindo os Estados Unidos. Muitos Estados, no entanto, consideram apenas a sua ala militar ilegal, reconhecendo a legitimidade de sua atuação política e social, com destaque nas áreas de saúde, educação e alimentação.

    Mais:

    EUA sancionam 2 indivíduos e 3 entidades por suposta ligação com o Hezbollah
    Hezbollah promete 'derrotar' forças israelenses se estas atacarem Líbano
    Hezbollah adverte para plano dos EUA que quer acabar com a causa palestina
    Hezbollah: forças dos EUA no Oriente Médio serão 'aniquiladas' se Irã for atacado
    Arquivos vazados de Snowden: EUA teriam ajudado Israel a pôr Hezbollah na mira de assassinato?
    Tags:
    Hezbollah, EUA, Estados Unidos, Departamento do Tesouro, Irã, Líbano, OFAC
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar